As vantagens e desvantagens do seu Orçamento Pessoal

Atualmente a palavra austeridade tem sido uma constante no nosso vocabulário.

Percebemos que quando se fala de medidas de austeridade isto significará cortes. Mas afinal de que cortes é que estamos realmente a falar?

Austeridade na verdadeira ascensão da palavra significa nada mais nada menos que ter um “cuidado escrupuloso em não se deixar dominar pelo que agrada aos sentidos ou deleita a concupiscência.”

De um modo muito sucinto isto significa que não devemos cair na tentação de gastos que não sejam os estritamente necessários. Pelo menos em momentos mais complicados financeiramente.
Subentende-se, portanto, a necessidade de rigor na análise de gastos, logo, implica também a tomada de medidas que permitam efetuar essa mesma análise.

A crise mundial tem afetado diversos países, e neste momento presenciamos que alguns desses países delinearam estratégias que implicam medidas de austeridade.

Corte no Supérfluo

Portanto, é de extrema importância que tenhamos a consciência de que qualquer país tem um rosto, nós.

É inevitável que “não dancemos ao som do mesmo compasso”. Ou seja, que também nós apliquemos medidas de austeridade ao nosso orçamento familiar.

Caso contrário, existem fortes probabilidades de a curto prazo as nossas finanças acabarem por se ressentir.

Imaginemos, por exemplo, a questão dos créditos bancários. Se recuarmos cerca de cinco a seis anos no tempo, veremos que nessa altura era mais fácil contrair um empréstimo do que é presentemente.

Hoje em dia, as taxas aplicadas pelos bancos (TAN, TAEG, entre outras), são significativamente mais altas, para além destas instituições se terem tornado bem mais rigorosas a avaliarem e a aceitaram os pedidos de crédito.

Aja Em função dos Tempos Que se Vivem

Este é um mero exemplo das inúmeras situações com que somos confrontados e que nos penalizam se não tivermos noção de como atuar.

Precisamos de agir face à conjuntura atual focando-nos no nosso orçamento pessoal e, no fundo, naquilo que este noz diz.

As Vantagens de um Orçamento Pessoal São:

– Optar por uma estratégia viável;

– Poupar;

– Evitar dívidas;

– Saber cortar no dispensável.

Analise as suas finanças pessoais, entenda que peso tem cada gasto que faz e opte por fazer cortes em algumas das suas despesas.

Desta forma estará a garantir que conseguirá superar esta crise sem abdicar daquilo que é realmente importante, como por exemplo a sua saúde, o seu lar e a sua família.

As Desvantagens de Não Ter Um Orçamento Pessoal São:

– Não ter qualquer tipo de panificação;

– Ausência da noção do que estamos a gastar e com o quê.

Simplesmente vamos pagando contas atrás de contas sem ter a nítida perceção do que num momento de contenção pode efetivamente dispensado. Note que ao optar por este sistema estará a percorrer um caminho que o irá conduzir à rutura financeira.

Aconselhamos que avalie a situação atual do país das medidas que vão sendo introduzidas e como isso o poderá afetar. De seguida, analise o seu orçamento pessoal tendo plena consciência das suas receitas e das suas despesas, mensalmente.

Sugerimos, inclusivamente, que leia o nosso artigo “Como fazer uma planilha de gastos mensais”, de forma a ver o seu trabalho simplificado.

Deste modo, poderá ter a perfeita noção das despesas de que poderá prescindir.

Estamos certos que com as informações que temos vindo a fornecer conseguirá gerir o seu orçamento familiar de forma objetiva e que isso o conduzirá ao sucesso das suas finanças pessoais.

About Finanças Pessoais
Aqui vai encontrar as melhores informações sobre Finanças Pessoais. Aprenda a poupar, a ganhar, a investir, a viajar e muito mais...

Leave a comment

Your email address will not be published.

*