Como Sair da Crise do desemprego

Não sei nem por onde começar. O dinheiro do subsídio de desemprego terminou. Financeiramente estou no zero. Cartão de crédito esgotado, contas para pagar, até a prestação da casa.

Não existe saída para mim. Sinto-me encurralado, tenho até vergonha de sair à rua.

A minha lista de amigos quase desapareceu, o meu telemóvel não toca, a família olha para mim e questiona-me com o olhar, já nem fazem perguntas.

Esta ou uma situação semelhante podem traduzir o momento porque passa. E se lhe dissermos que há soluções. Que há outros caminhos possíveis pelos quais não se decidiu a passar.

Não Se Deixe Invadir Pelo Medo!

O que fez foi esperar e pensar que enquanto recebia o subsídio de desemprego, ia aparecer um novo trabalho. Respondeu a anúncios. Procurou trabalho por iniciativa própria? Viu todas as possibilidades?

Creio que o que sucede é que se deixou invadir pelo medo. Medo de receber um “não” como resposta, medo que não tenha qualificações suficientes, ou em alguns casos tenha qualificações demasiadas para o trabalho. Medo do que os outros pensam de si. Medo de dar o primeiro passo.

Descubra as Soluções ao Seu Alcance

Vamos dar-lhe uma série de sugestões que o podem ajudar a encontrar o seu equilíbrio financeiro em pouco tempo. Veja as que melhor se adaptam ao seu caso.

Se está sem emprego e os seus contactos são muito reduzidos, uma boa solução é fazer por algum tempo um trabalho de voluntariado. Irá responder, mas não ganho nada. Ganha confiança em si e contactos com outras pessoas que lhe podem abrir uma porta no mundo do trabalho.

Grande parte dos trabalhos de voluntariado oferece o almoço, às pessoas que trabalham para a organização.

Se fizer esta opção, corajosamente dirija-se aos seus credores (às pessoas a quem deve) e converse com elas pedindo um pouco mais de tempo. Se não o fizer essas pessoas ficam com a impressão que as evita, que não se dignou dar-lhes uma satisfação.

Rume Contra a Maré

Reveja o seu curriculum. Mantenha-o atualizado. Procure ler todos os jornais, procure no centro de emprego. Não desista de procurar. Não há momentos perfeitos, há oportunidades que surgem, outras que criamos fruto da nossa ousadia, da nossa coragem.

Seja humilde. Talvez não encontre o emprego dos seus sonhos, talvez um muito abaixo das suas qualificações, mas lembre-se que no final do mês vai levar dinheiro para casa. E é preferível levar menos do que zero.

Talvez nestes contactos que a vida lhe possa dar encontre alguém com vontade de criar um pequeno negócio, que tem a ideia toda esquematizada, apenas precisa de um impulso, de outra pessoa disposta talvez a alguns sacrifícios no início, como trabalhar mais horas.

Invista em Si

Talvez você tenha um projeto de que não falou a ninguém por medo. Nem todos os projetos requerem grandes investimentos e depois é possível dar um passo atrás do outro em segurança.

Não imagina quantas pessoas de sucesso começaram os seus negócios em situações como a sua e foram persistentes, não desistiram e venceram todas as barreiras.

Hoje olhamos para essas pessoas e pensamos que tinham dinheiro, eram ricas, tiveram ajudas. Muitas tiveram apenas a ideia e a coragem.

Tente fazer progressos todos os dias, seja responder a mais anúncios, falar com mais pessoas, progressos pessoais que pode guardar como segredos. Mas certifique-se que cumpriu com rigor as suas metas.

Seja qual for o tipo de trabalho que encontre, por conta de outrem, um negócio com outra pessoa, terá de gerir muito bem as suas finanças. Sabe que o que ganha não paga de imediato todos os débitos que tem.

Faça uma lista por ordem de prioridades e retire uma parte do que ganha para esses pagamentos.

Pode demorar 3/6 meses mas temos a certeza que vai encontrar o seu equilíbrio financeiro, que vai ter sucesso, que irá dizer. Eu fui capaz. Sim você é capaz, mas não adie nem mais um dia o começo desta caminhada. Sabe que o tempo passa e o dinheiro é algo que precisa.

About Fernanda Farinha
Fernanda Farinha é consultora financeira de várias empresas numa multinacional e escreve sobre os mais variados assuntos de finanças pessoais.

Leave a comment

Your email address will not be published.

*