O que todos deveriam saber sobre créditos pessoais rápidos

Pedir um crédito pessoal rápido é possível e viável, mas deve ter em atenção várias regras antes de avançar com o seu pedido. Muitas vezes na ânsia de resolver um problema imediato, optamos por aquele que primeiro nos diz “sim” sem primeiro analisar as empresas e bancos que se dedicam a este tipo de empréstimos.

Pedir um crédito pessoal é rápido, se reunir as condições financeiras para amortizar o seu crédito, fazer prova do seu rendimento mensal, e do seu agregado familiar – entre outros pontos básicos, como cópia do IRS, comprovativo de morada, comprovativo de conta bancária, etc.

Depois de preenchida a proposta, desde que seja aceite pela banca ou instituição financeira, pode dispor do seu dinheiro em poucos dias (média 5 dias).

Mas para que o seu crédito pessoal resulte na melhor opção, entre tantas ofertas disponíveis no mercado e mesmo na internet, é escolher as empresas mais cotadas que já trabalham nesta are há vários anos. Um dos pontos a que deve estar atento é a taxa de juro do seu empréstimo pessoal, se é fixa ou variável. Na nossa opinião é melhor ficar contratualmente a pagar sempre o mesmo valor fixo até final do contrato, do que aceitar uma taxa variável, que se pode alterar ao longo do tempo, logo que as taxas Euribor se alterem (especialmente neste período mais conturbado a nível financeiro na Europa).

Este é um dos pontos essenciais a ter em conta para quem procura fazer um crédito pessoal. Outro ponto importante é o valor que necessita e o preço das mensalidades que variam de banco para banco ou instituição. Faça várias simulações antes de pedir o seu crédito pessoal, consulte mesmo as várias linhas de atendimento gratuitas de que as empresas dispõem e escolha aquele que tem a taxa de juros mais baixa e que ofereça um pagamento mensal flexível.

Para usufruir de todas as vantagens de um crédito pessoal, deve encarar todas as possibilidades com o máximo cuidado. Claro que quanto mais extenso for o tempo do contrato, menor será a prestação, mas o valor final que irá pagar ao banco ou empresa financeira é maior. Ou seja a TAEG (Taxa anual de encargos efetiva global) pode variar entre os 11,5% e os 18,5%. Antes de fazer a sua escolha de crédito pessoal deve ter em conta este indicador. Por ex. para o mesmo valor pagar o empréstimo em 24 meses, ou em 48 meses, faz variar a TAEG a aplicar (de forma simples: os juros que irá pagar pelo seu empréstimo pessoal).

Fizemos uma simulação com base no valor de 5.000 euros a amortizar em 3 anos (36 meses), nos cinco maiores bancos a operar no mercado nacional (CGD,BCP,BPI,BES, e Santander Totta) e em três instituições de crédito especializado (Cetelem, Cofidis, Flexibom) para um crédito sem finalidade específica. As prestações variam entre os 174 euros e os 184 euros. Quanto menor for a TAEG, mais barato é o empréstimo de crédito pessoal. No caso da CGD só foi possível calcular o custo do crédito em 24 meses o que eleva a prestação para 235 euros.

O crédito pessoal para fins de educação, saúde e crédito automóvel apresentam as taxas mais baixas por serem considerados segmentos prioritários. Por outro lado, se a sua opção recair no cartão de crédito, na conta bancária a descoberto (caso tenha conta ordenado) os bancos cobram juros mais elevados, acima dos 34%.

Não sabendo as suas necessidades em termos de crédito pessoal, mas admitindo que pode ser uma solução pontual para fazer face a um imprevisto, por exemplo para um valor de capital de 2.000 euros e um prazo mais curto (18 meses) as alternativas de crédito pessoal imediato são mais fáceis e mais baratas.

Ao pedir um crédito pessoal rápido, para resolver os seus problemas financeiros todas as soluções devem ser analisadas, para que escolha a opção mais correta de resolver os seus problemas.

About Finanças Pessoais
Aqui vai encontrar as melhores informações sobre Finanças Pessoais. Aprenda a poupar, a ganhar, a investir, a viajar e muito mais...

Leave a comment

Your email address will not be published.

*