Como Conseguir Empréstimo Pessoal Para Autônomos

Quem trabalha como autônomo pode ter a vida complicada no momento de fazer um empréstimo.

Cabeleireiros, eletricistas, músicos, informáticos, entre tantos outros profissionais que trabalham por conta própria, e que não têm como comprovar a renda, se vêem reféns da falta de opções para conseguir um empréstimo pessoal.

Documentos Para Cumprir Exigências das Instituições Financeiras Para um Empréstimo

A saída para atender as exigências das instituições financeiras é:

  • conseguir uma declaração de associação de classe ou um DECORE (Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos) feito por um contador.
  • Se tiver registro há mais de 1 ano como Microempreendedor Individual poderá conseguir uma declaração de renda.
  • Outra alternativa é comprovar os rendimentos através dos últimos extratos bancários, ou mesmo pela fatura do cartão de crédito.

Importante: para conseguir empréstimo como autônomo não pode haver nenhum tipo de restrição cadastral. O nome não pode estar associado a nenhuma pendência de pagamento, ou adeus concessão de crédito.

A exigência para o autônomo que pretende conseguir um empréstimo também inclui ter uma conta corrente aberta há seis meses, no mínimo, e que tenha cheques.

Após as Etapas Burocráticas do Pedido de Empréstimo

Vencidas todas as etapas burocráticas, e conseguido o dinheiro, o depósito pode ser feito direto na conta bancária. O pagamento das mensalidades poderá ser feito com cheques pré-datados, através de boleto bancário, ou até mesmo por débito direto na conta corrente (no caso de bancos), ou, ainda, com o débito no cartão de crédito.

Na ansiedade de conseguir o dinheiro rapidamente, muitos profissionais liberais incorrem no erro de não verificar qual a taxa de juros que está sendo cobrada naquele empréstimo, e acabam por pagar um preço extremamente alto pelo dinheiro.

Para averiguar se é este o caso, desconfie das instituições financeiras que publicitam ofertas “muito” atrativas, prometem zero de burocracia, com o pagamento em parcelas a perder (mesmo) de vista. Normalmente são estas as que cobram mais caro em termo de juros.

Para quem estiver a recorrer a um banco, a taxa de juros para empréstimo pessoal varia muito, e depende de fatores como qual o banco, qual será o prazo para o pagamento, qual é o perfil do tomador, e se é correntista ou não.

Para calcular quanto seria o valor dos juros há que especificar estes pontos. Só para ter uma noção, um empréstimo consignado para funcionário público tem taxas de 1,5% a 2,09% dependendo do prazo, mas para outros públicos sem nenhum vinculo de recebimento de salário com o banco, pode variar de 2,9% à 5,1%.

Logo, ainda que seja pequeno o leque de opções para conseguir um empréstimo pessoal sendo autônomo, há que verificar as condições nas quais está sendo concedido o dinheiro.

About Finanças Pessoais
Aqui vai encontrar as melhores informações sobre Finanças Pessoais. Aprenda a poupar, a ganhar, a investir, a viajar e muito mais...

Leave a comment

Your email address will not be published.

*