Como Fazer Um Budget Passo a Passo

São muitas as famílias que vivem sem um orçamento, apesar de conhecerem as vantagens que advêm de criar um. Aprenda neste longo artigo como fazer um budget.

Um budget permite-lhe ser mais organizado e decidir onde vai gastar o dinheiro durante o mês seguinte. Com um budget é possível colocar dinheiro de parte, pagar as dívidas e planear o futuro. Por exemplo, se retirar mais dinheiro no início do mês não poderá fazer algumas compras desnecessárias porque já não lhe sobra nada. Precisa de decidir aquilo que é mais importante para si e para a sua família.

Criar Categorias

O principal é criar categorias que façam sentido para os gastos que tem todos os meses.

Algumas das principais categorias incluem:

  • Casa – rendas, manutenção, seguros, electricidade, água, etc.
  • Alimentação – comida, jantares fora de casa, lanches, etc.
  • Seguros – seguros de vida e outros não incluídos os anteriores.
  • Educação – propinas, livros, explicações, etc.
  • Transportes – Carro, combustível, passes, portagens, seguros, manutenção, etc.
  • Presentes – prendas de aniversário, prendas de natal, etc.
  • Diversão – cinema, teatro, férias, desporto, revistas, etc.
  • Poupança – poupar para objectivos a curto e longo prazo.
  • Doações – para instituições de caridade, igrejas, etc.
  • Saúde – seguros de saúde, despesas médicas, medicamentos, etc.
  • Vestuário – roupa, limpeza, etc.
  • Despesas Pessoais – cabeleireiro, manicura, cosméticos, etc.

As despensas anuais devem ser repartidas por doze meses, para que possa retirar dinheiro antes de ter de fazer o pagamento.

Nesta lista de categorias, facilmente se detectam aquelas que são essenciais e as que são extras. É possível poupar dinheiro em diversão, mas não pode deixar de pagar a renda da casa ou electricidade. Coloque as despesas essenciais no topo da sua lista, ou divida as categorias em duas listas: essenciais e não essenciais.

É nas despesas não essenciais que tem de começar a cortar, porque são despesas flexíveis que podem acumular até ao ponto de lhe ocuparem todas as receitas mensais.

Estimar os Gastos Mensais

Depois de fazer o exercício anterior, só lhe falta estimar o gasto mensal para cada uma das categorias que adicionou. Se guarda registos das suas despesas, basta ir aos movimentos anteriores e analisar quanto está a gastar em cada uma delas. Se não tem esses registos, tem de planear quanto dinheiro vai necessitar para cada uma das categorias, tendo em atenção de que não pode ultrapassar os seus rendimentos mensais. Deve começar logo a cortar nas despesas não essenciais.

Se já somou todas as despesas que vai ter e ainda lhe sobrou dinheiro, excelente! Significa que pode utilizar o excedente para planear o futuro com mais calma. Pode poupar ou investir. É importante que não deixe esse dinheiro na conta à ordem, para não correr o risco de o gastar sem se aperceber.

Se somou as despesas e falta-lhe dinheiro, tem de começar a tomar decisões sobre cortes no budget. Deve começar pelas despesas não essenciais. Revistas, jantares sociais, televisão por cabo, etc. Pode parecer difícil ter de abandonar hábitos enraizados, mas é a única forma que tem de controlar as suas dívidas.

Utilize uma simples folha de cálculo para acompanhar as suas despesas ao longo do mês.

O budget é uma ferramenta importante para controlar as suas finanças pessoais. Embora possa ser um pouco aborrecido e a maior parte das pessoas não goste de o fazer, saiba que os poucos minutos que perde semanalmente podem fazer toda a diferença.

Objectivo do Budget

Se quer mesmo melhorar as suas finanças pessoais e ter mais controle financeiro, é essencial criar um buget e segui-lo. Um budget não é mais do que um plano de intenções para os gastos mensais de uma família.

Com o budget planear as suas poupanças e investimentos. Um budget ajuda-o a viver abaixo das suas possibilidades, permitindo que tenha excesso de dinheiro no final do mês. É essencial se estiver numa situação de endividamento grave. Mas mesmo numa situação financeira estável, o budget permite que controle as suas despesas para que nunca tenha de passar um mau bocado no futuro.

Nos próximos artigos vai saber que tipo de escolhas deve fazer quando o dinheiro não chega para tudo.

Vantagens de Um Budget

Viver com um budget é muito fácil e permite:

  • Poupar o dinheiro logo no inicio do mês, impedindo que o utilize para despesas não essenciais.
  • Planear compras de elevado valor sem ter de recorrer ao endividamento, ou recorrendo o mínimo possível.
  • Planear um estilo de vida com que sempre sonhou. Férias, casa, carros, etc.

Rendimentos e Despesas

Para criar um budget de sucesso, só precisa de:

  • Comparar o que gasta com o que ganha todos os meses.
  • Reduzir as despesas possíveis para que o saldo seja positivo todos os meses.
  • Utilizar o dinheiro da melhor forma possível para que todas as dívidas sejam reduzidas ou eliminadas e as outras despesas sejam pagas.

Fazer o Budget em Família

O dinheiro de uma família é demasiado importante para que seja delegado apenas numa pessoa. Junte-se com todos os elementos familiares que utilizam as mesmas contas e criem o budget em conjunto. Se forem casados, façam-no a dois. Se tiverem filhos maiores de idade, coloquem-nos também no processo de discussão.

É uma boa experiência familiar e ensina os seus filhos uma das regras mais importantes das finanças pessoais: viver com um budget. Peça-lhes ideias sobre a melhor forma de cortar despesas e também alternativas para aumentar os rendimentos.

Devem fazer o budget planeado no início do mês, antes de começarem a gastar o dinheiro. Depois, no final do mês, devem sentar-se novamente à mesa e analisar o que conseguiram seguir e o que fugiu ao planeado. Aproveitem para fazer correcções e melhorar o sistema para os meses seguintes. Ao fim de algum tempo, não perderão mais do que uma hora por mês.

Se fez os exercícios anteriores, já tem a soma do que vai ganhar e gastar no mês seguinte. Se os gastos são superiores aos ganhos, você está com um budget deficitário. Saiba o que fazer.

Se está nesta situação, necessita de recorrer a crédito para financiar o estilo de vida dos gastos que tem actualmente. É preciso parar com isso imediatamente. Este estilo de vida só o está a enterrar mais nas dívidas.

Cortar Despesas

Obviamente, a solução passa por cortar nas despesas mensais. É preciso eliminar e reduzir tudo o que é possível. Deve começar pelas despesas não essenciais e variáveis, como é o caso dos jantares sociais, televisão por cabo, diversão, etc.

Se o défice é pequeno, estas reduções em despesas não essenciais serão suficientes para voltar a estar numa situação de normalidade. Se o saldo negativo é elevado, terá de tomar decisões ainda mais difíceis e provavelmente reduzir em despesas essenciais.

Reduzir as Dívidas Antes de Poupar

Antes de pensar em colocar algum dinheiro de parte para poupar e investir, tem de pagar todas as suas dívidas. É má opção utilizar esse dinheiro em qualquer coisa que não contribua para sair da sua situação de endividamento. O dinheiro dos juros das suas poupanças é muito inferior ao dinheiro dos juros das suas dívidas. Todos os meses perde bastante dinheiro.

Todos os cêntimos que consegue poupar devem ser canalizados para eliminar as dívidas, começando por aquelas que têm as taxas de juro mais elevadas.

Outras Medidas de Combate

Se a sua situação é bastante grave, não basta cortar apenas em algumas despesas do seu orçamento familiar. É preciso aplicar outras medidas de combate às dívidas.

Aqui ficam algumas sugestões.

Segundo Emprego

Fale com o seu chefe para ver se é possível trabalhar horas extraordinárias ou procure um part-time para trabalhar durante algum tempo, pelo menos até sair da situação de endividamento.

Se tem um hobby, transforme-o numa forma de conseguir rendimentos para as suas finanças.

Negociar os Créditos

Outra das medidas que pode tomar é a negociação das dívidas com os credores. Muitos credores preferem renegociar os pagamentos a ficarem sem o dinheiro. Se conseguir, faça a consolidação dos créditos, num crédito consolidado.

Com um crédito consolidado, poderá reduzir a mensalidade de todas as suas dívidas e permitirá uma folga para atacar mais facilmente as dívidas. Mas não se iluda, continua com endividamento grave.

Se já cortou no seu budget e mesmo assim não consegue sequer pagar as dívidas essenciais e fazer uma vida normal, é preciso decidir quais são as despesas que vai pagar e as que vai ter de adiar. É uma decisão importante para o controle financeiro.

Aqui fica uma sugestão de como deve prioritizar os pagamentos.

Despesas Essenciais

Em primeiro lugar é preciso pagar as despesas que estão relacionadas com a sua sobrevivência e bem-estar.

Incluem-se:

  • Pagar a casa
  • Alimentação
  • Luz, água, gás

Dívidas Com Hipotecas

As dívidas com hipoteca devem ser prioritárias às outras dívidas, porque estão em causa os seus bens, essenciais para viver.

É o caso do empréstimo à habitação, que tem a sua casa como hipoteca, para o banco utilizar no caso de você não conseguir saldar as dívidas.

Dívidas Sem Hipotecas

Dentro das dívidas sem hipoteca, há algumas mais importantes do que outras.

A maior parte dos cartões de crédito são dívidas sem hipoteca e a cobrança que fazem terá de ser através de tribunal. Antes de chegarem a essa fase, vão tentar outros métodos de cobranças.

Dentro das dívidas mais importantes, que não sofrem de hipoteca, deve pagar:

  • Pensão de alimentos aos filhos.
  • Dívidas ao estado.
  • Dívidas de imobiliário.
  • Despesas de saúde.

Qualquer que seja a ameaça que sofra por parte destas empresas durante o processo de cobrança, não retire dinheiro às dívidas hipotecárias ou às dívidas essenciais.

Sobrou Dinheiro no Final do Mês?

Se conseguiu ter dinheiro no final do budget, é preciso analisar se não foi à custa do não pagamento de dívidas ou se foi à custa da utilização do crédito. Se for algum destes casos, necessita de continuar a cortar no seu orçamento familiar.

Veja também se tem dinheiro a mais porque continua apenas a fazer os pagamentos mínimos obrigatórios. Desta forma, nunca conseguirá eliminar as dívidas. Se tem algum dinheiro de parte, utilize-o para abater as dívidas, começando pelas que têm taxas de juros mais elevadas.

Já sabe que o controle financeiro passa por redireccionar o dinheiro para o sítio certo.

Depois de ter reduzido as dívidas onde podia e decidido onde gastar o dinheiro prioritariamente, o seu budget está finalizado. Agora é preciso cumpri-lo. Esta é mais uma etapa importante no controle financeiro das famílias.

Deve olhar para o budget pelo menos uma vez por semana, para identificar rapidamente os desvios ao que foi planeado e fazer os ajustes necessários.

Cumprir o Budget

Cumprir o budget é provavelmente a tarefa mais difícil de conseguir. No entanto, é fundamental que o siga fielmente sob pena de tudo o que fez até aí não ter servido para nada. Tome decisões no dia-a-dia sempre com o objectivo final em mente:

  • Reduzir as dívidas
  • Menos stress financeiro
  • Alcançar os objectivos traçados

Seja muito rigoroso com todo o dinheiro que gastar ao longo do mês. Nunca deixe de anotar todas as despesas e receitas, por mais pequenas que lhe pareçam. Se levantar dinheiro no multibanco, anote todas as despesas que vai fazer com esse dinheiro vivo.

Se ultrapassar o budget numa categoria que não estava prevista, tente compensar através da poupança noutras categorias. O mais importante é que não entre numa situação de défice no final do mês. Sempre que alguém tenha uma nova ideia para gastar dinheiro, lembre-se do seu principal objectivo, eliminar as dívidas.

Acompanhamento Mensal do Budget

No final do mês, é preciso comparar o que gastou com o que ganhou. Para o fazer facilmente, aqui ficam alguns passos:

  • Acrescente uma coluna no final da tabela com a indicação: gastos reais.
  • Coloque nessa nova coluna o dinheiro que gastou em cada categoria.
  • Some as duas colunas: o previsto e o real.

Se gastou mais do que o planeado, é importante identificar o que é que não foi cumprido. Algumas das razões mais comuns incluem:

  • Planeou pouco dinheiro para uma categoria importante (exemplo, alimentação).
  • Teve uma despesa não prevista que estoirou o budget.
  • Alguém na sua família não se esforçou o suficiente para cumprir o budget.
  • Ganhou menos do que o previsto.
  • Colocou todas as categorias com gastos muito baixos e obviamente não conseguiu cumprir.

Correcções ao Budget

Depois de concluído o primeiro mês do budget, conseguirá tirar algumas conclusões importantes sobre o comportamento financeiro da sua família.

Se uma categoria aumentou muito, é preciso fazer diminuir outra (ou outras). Se vai passar a ter menos rendimentos, precisa de cortar mais algumas despesas.

Se conseguiu cumprir o budget e ainda lhe sobrou dinheiro, não comece já a aumentar as categorias de despesas. Dê mais um ou dois meses para ver se realmente consegue ter sempre dinheiro disponível. Depois, já sabe que deve aplicar esse dinheiro na redução das dívidas com taxas de juro mais elevadas.

O budget é um documento dinâmico nas finanças pessoais. Ao longo dos anos terá de o ir adaptando, melhorando e refazendo. Se conseguir cumprir um budget, terá dado um dos passos mais importantes para o controle financeiro pessoal.

Saiba Mais

Existe um excelente livro sobre finanças pessoais, que explica de forma ainda mais detalhada como fazer um orçamento pessoal e a sua importância para aprender a investir o seu dinheiro.

Clique aqui para conhecer esse livro digital.

About Finanças Pessoais
Aqui vai encontrar as melhores informações sobre Finanças Pessoais. Aprenda a poupar, a ganhar, a investir, a viajar e muito mais...

3 Comments on Como Fazer Um Budget Passo a Passo

  1. meskita // 15/09/2009 at 22:25 //

    Caro amigo este é mais um artigo de grande qualidade, de simples leitura mas muito obejctivo.

    O meu grande obrigado pelo teu excelente trabalho

  2. monica // 10/08/2011 at 18:07 //

    É de grande ajuda as materias e dicas aqui expostas. Parabens!

  3. Bruno // 09/01/2012 at 21:20 //

    Depois que descobrir esse site minha vida mudou muito. Já sabia que precisava mudar minha forma de gastar dinheiro, mas aqui encontrei dicas práticas. Em seis meses pude ver muitos sonhos sendo realizados de forma organizada e racional. Agora já busco coisas maiores. Obrigado por tudo. Bruno Gaspar, Salvador, Brasil.

Leave a comment

Your email address will not be published.

*