Regras Para os Cartões de Crédito

Se já tem ou está a pensar em adquirir cartões de crédito, conheça algumas regras e boas práticas sobre a sua utilização em segurança. É necessário ter alguns cuidados para poupar dinheiro.

Aqui ficam algumas dicas, importantes e universais:

  • Assinar o cartão de crédito – Assim que receber o cartão em casa deve assiná-lo para que possa comprovar que é seu durante alguma compra. Claro que esta medida de segurança apenas é eficaz consoante a pessoa que o estiver a atender na loja.
  • Utilizar o PIN – Sempre que tenha de utilizar o cartão e possa fazê-lo através da inserção de um pin, faça-o. Obviamente que a utilização numa caixa multibanco deve ser feita para que ninguém veja o seu código de segurança.
  • Não deixar os recibos para trás – Se deixar estes recibos à mão de qualquer pessoa, podem ser utilizados para conseguir mais informação sobre o cartão e a conta bancária associada. Da mesma forma, nunca mande documentos para o lixo (reciclagem) sem serem rasgados de forma a tornarem-se inutilizados.
  • Nunca dar o número do cartão de crédito por telefone – Se lhe ligarem a pedir o número do cartão de crédito, mesmo que digam que é do seu banco, nunca dê essa informação. Apenas deve dar o cartão de crédito em chamadas telefónicas iniciadas por si e para um número de telefone que seja fidedigno.
  • Nunca perder o cartão de crédito de vista – Sempre que esteja a efectuar um pagamento fisicamente, não saia da loja sem os cartões de crédito. Um truque para não se esquecer é deixar a carteira aberta até ser feita a devolução do cartão.
  • Guardar números de emergência – Tenha sempre os números de emergência dos seus cartões de crédito, para poder ligar e cancelar o cartão imediatamente após ter acontecido algo de errado, como um furto.
  • Confirmar sempre os movimentos – Um dos problemas dos cartões de crédito é que as despesas vêm muitas semanas mais tarde do que a compra efectiva. Isto faz com que pessoas mais distraídas ou desorganizadas não controlem os movimentos que são feitos no seu cartão. Deve sempre confirmar se todos os movimentos foram feitos por si ou se existe algum erro ou fraude.

Termos Importantes dos Cartões de Crédito

Antes de escolher o cartão de crédito indicado para si conheça alguns dos termos mais importantes para os poder encontrar facilmente nas pequenas letras dos contratos.

Anuidade

Um valor anual e fixo, que corresponde ao pagamento que terá de fazer para utilizar o cartão de crédito durante um ano inteiro. Existem muitos cartões de crédito sem anuidade.

Custos Financeiros

São custos para além dos juros que incluem taxas e comissões para certos serviços, como é o caso do adiantamento de dinheiro (cash-advance). No seu extracto de movimentos conseguirá saber quais são estes custos. Se ainda não tem cartão, procure saber através do contrato.

Período de Crédito Gratuito

Este período de graça, que dura normalmente um mês, é o tempo em que pode pagar o que gastou sem ter de incorrer em custos adicionais e taxas de juros. Se deixar o saldo do cartão deslizar para o mês seguinte, já terá estes custos.

Taxa de Juro

A taxa de juro anual que terá de pagar no caso de não conseguir fazer o pagamento na totalidade dentro do prazo do período gratuito. Estas taxas de juro estão normalmente indexadas a taxas variáveis de referência ou taxas fixas.

Taxa Fixa

Pode optar por ter uma taxa fixa para efectuar os pagamentos ao banco. A taxa não alterada durante o contrato, salvo algumas regras em contrário.

Taxa Variável

Em vez da taxa fixa, pode optar por indexar a uma taxa variável de referência. Estas taxas vão subindo e descendo conforme o mercado.

Período de Carência

O período de carência reflecte uma taxa de juro mais baixa durante um certo período, que vai normalmente até aos seis meses, passando depois a ser a taxa de juro que escolheu.

Regras Para Escolher Cartões de Crédito

Os especialistas dizem que deve comparar os cartões de crédito existentes no mercado da mesma forma que faria para comprar uma casa ou um carro. Estas opções pouparão dinheiro durante o processo.

Aqui ficam algumas dicas para o ajudar.

Pesquisar o Mercado de Cartões de Crédito

Existem vários sítios onde pode pesquisar as condições dos cartões de crédito existentes no mercado actualmente. O método mais simples passa por utilizar a internet, secundada por uma chamada telefónica no caso de ter dúvidas.

No sites das instituições financeiras terá muita informação disponível que lhe permitirá fazer uma despistagem inicial sobre as ofertas que existem no mercado.

Quando encontrar algumas dúvidas ou tiver escolhido um ou dois cartões, ligue para a empresa a perguntar outras informação e a garantir que compreendeu tudo o que leu na internet. Pergunte também por outros planos que possam ser interessantes para si, que não tenha encontrado na internet.

Faça Uma Lista dos Melhores

Depois de fazer a sua pesquisa, anote os cartões que cabem dentro das suas necessidades financeiras e faça uma lista ordenada pelas suas preferências.

Reveja depois os planos e compare directamente as taxas de juro e outras comissões. Lembre-se que nem sempre a taxa de juro mais baixa é a melhor para todas as situações. Depende sempre do tipo de utilização que vai fazer.

Se não sabe exactamente o que escolher, veja no guia para saber qual o cartão de crédito mais aconselhado para si.

Procure também saber os acordos que existem para cada um dos cartões de crédito. Pode ser que trabalhe numa empresa que tenha um acordo para melhores condições. Pode também pertencer a um sindicato ou organização que consiga melhores contratos.

Tipos de Cartões de Crédito

Existem muitos tipos de cartões de crédito e nem todos poderão estar acessíveis a si. Por exemplo, se tem problemas de crédito, vai ter de se contentar com um cartão de crédito com taxa de juro mais elevada.

Se tem bom crédito e boa capacidade financeira, poderá requerer um cartão dourado (gold card) que oferece maiores limites, normalmente com uma anuidade superior do que um cartão normal. Para poder adquirir um cartão de crédito gold necessita de cumprir determinados requisitos, como o seu rendimento anual ser superior a X. Para os cartões de platina (platinum cards) estes limites são ainda maiores.

É com base nos seus dados financeiros e no seu histórico de crédito que recebe aquelas cartas em casa com ofertas do cartão de crédito indicado para si. São cartões de crédito pré-aprovados, porque já foram alvo de investigação por parte da instituição financeira.

Atenção a estes cartões pré-aprovados porque podem revelar-se extremamente prejudiciais para as suas finanças, já que trazem nas letras pequeninas certas obrigações que terá de cumprir em caso de falha no pagamento. Há também bancos que passam as suas contas de crédito para estes novos cartões, fazendo com que passe a pagar mais juros pelo dinheiro que já devia…

Se não aceitar estas ofertas do correio, rasgue muito bem os documentos, para prevenir falsificações.

Escolher o Plano dos Cartões de Crédito

Agora que já chegou à fase final do processo de selecção, falta decidir o plano mais indicado para si. Os custos e as condições dos planos de cartões de crédito podem fazer a diferença naquilo que vai pagar para ter o privilégio de pedir dinheiro emprestado.

Anote todas as comissões que aparecem no contrato, tais como comissões por atraso de apagamento e ultrapassagem do limite de crédito. Se alguma vez se descuidar na utilização do cartão, já sabe com que custos contar.

Um exemplo prático:

Se consegue pagar sempre o seu balanço mensalmente, o melhor cartão de crédito para si não é o que tem a taxa de juro mais baixa. É o que tem menos custos de utilização (anuidade) e que tem um período de crédito gratuito durante mais tempo.

Pelo contrário, se não consegue pagar o crédito todos os meses, precisa de olhar cuidadosamente para as taxas de juro e o período em que elas são revistas no atraso dos pagamentos. Quanto mais tempo demorar a repor o valor que utilizou emprestado, mais juros terá de pagar.

Taxa Fixa e Taxa Variável

Um dos factores mais importantes na decisão da escolha do cartão de crédito é a diferença entre taxa de juro variável ou taxa de juro fixa. As diferenças entre os dois tipos de utilizações são enormes.

As variáveis são indexadas a taxas de juro de referência, que podem ser acompanhadas facilmente na impressa. Ao valor da taxa de juro é adicionada a margem do banco. A soma destes dois valores significa a percentagem que o consumidor terá de pagar para devolver dinheiro ao banco.

A taxa de juro variável é mais interessante quando as taxas de juros estão baixas, no entanto podem subir rapidamente e ficar mais desprotegido. É sempre um risco maior do que a taxa fixa.

Com a taxa fixa, pagará sempre um valor percentual mais elevado do que a taxa variável, mas sabe que pode contar com este valor durante o contrato do cartão. Ficará mais imune a variações do mercado.

Atenção que a taxa fixa também pode ser modificada, consoante algumas regras.

Se o mercado estiver a antever uma queda das taxas de juro, é melhor optar por um contrato com taxa variável.

Não se esqueça também de ler o guia do cartão de crédito, onde poderá conhecer o tipo de cartão de crédito mais apropriado para as suas necessidades de consumidor

Com estas regras para os cartões de crédito, poderá tomar uma decisão mais consciente e acertada.


About Finanças Pessoais
Aqui vai encontrar as melhores informações sobre Finanças Pessoais. Aprenda a poupar, a ganhar, a investir, a viajar e muito mais...

Leave a comment

Your email address will not be published.

*