Como Reduzir o Spread da Prestação da Casa

A definição de spread é, de forma simples, a margem que o banco fica para emprestar dinheiro através de um crédito habitação. Sempre que as taxas de juro aumentam, o spread desce e vice-versa.

O spread, juntamente com a taxa de juro praticada, são importantes para calcular a mensalidade que vai ter de pagar ao banco, para determinar se tem ou não capacidade de contratar esse empréstimo para comprar casa.

Negociar o Spread Com os Bancos

O spread é negociável com os bancos, principalmente nas alturas em que as taxas de juro estão demasiado altas e que os consumidores entram em risco de não conseguirem pagar as suas prestações. Os bancos preferem perder um pouco de margem a ficarem sem os pagamentos mensais dos clientes.

No entanto, a negociação do spread parte sempre do cliente e nunca do banco, excepto em casos excepcionais de não cumprimento das dívidas.

Se está a negociar um novo crédito habitação, compare as condições dos spreads em vários bancos. Se já tem o seu empréstimo há algum tempo, precisa de se dirigir a um balcão e renegociar o seu spread. Poupará milhares de euros durante o prazo do empréstimo.

Algumas das razões que pode argumentar para reduzir o spread, incluem:

  • Amortização antecipada de parte da dívida inicial.
  • Valorização do imóvel.
  • Disponibilidade de domiciliação do ordenado.
  • Aquisição de outros produtos financeiros do banco.

Em último caso, poderá sempre mudar de banco e manifestar essa intenção ao banco actual, para os pressionar a negociarem o seu spread. Neste caso, o ideal será dirigir-se a outros bancos e pedir simulações que sejam vantajosas para si, para poder mostrar ao seu banco actual que não está a brincar.

A renegociação do spread com o seu banco actual é uma das melhores formas de baixar as suas mensalidades rapidamente e deixar espaço de manobra para conseguir eliminar as dívidas com maior folga.

Alargar o Prazo do Empréstimo Habitação

Os empréstimos para comprar casa são os mais longos de todos os empréstimos pessoais que podemos fazer, no entanto em muitos casos ainda podem ser alargados.

Nem tudo são boas notícias, porque saiba que um prazo mais alargado permite poupar dinheiro todos os meses, mas o custo total do empréstimo será superior. Em muitos casos, muito superior.

Não sendo a solução ideal para reduzir as dívidas, é uma boa solução para conseguir alguma folga para respirar e conseguir criar um plano de redução de todas as suas dívidas.

Informe-se com o seu banco sobre esta negociação, porque actualmente é proibido cobrarem-lhe comissões para reverem o seu contrato.

Mudar o Crédito Habitação Para Outro Banco

Se não conseguiu baixar o spread com o seu banco actual e se a possibilidade alargar o prazo do empréstimo habitação não lhe for favorável, pode sempre avançar com a mudança para outro banco.

O importante nestes casos é fazer muito bem os cálculos do custo da transferência, porque existem penalizações no seu contrato para este tipo de operações que podem encarecer tanto, ao ponto de não compensar trocar de instituição bancária. Além disso, o novo banco também terá despesas, como é o caso das comissões de abertura de processos, avaliações de casas, despesas do registo predial e cartório, escritura, imposto de selo, etc.

No entanto, nada como dirigir-se ao banco que deseja e verificar as condições que estes oferecem, porque em alturas de dificuldades os bancos estão a suportar os encargos, ou parte deles, para conseguirem atrair mais clientes para um dos produtos mais rentáveis que eles têm, o crédito habitação.

Pode reduzir as mensalidades do empréstimo habitaçãocom estas operações de mudança de banco e alargamento do prazo.

Consolidação de Créditos

Já aqui falámos de crédito consolidado, mostrando as suas vantagens a curto prazo para as famílias que estão muito endividadas.

Se tem muitos empréstimos acumulados, pode optar por consolidar todos os créditos na sua prestação do crédito habitação, conseguindo assim uma redução significativa da prestação mensal. A vantagem para os bancos é que o imóvel que tem a hipoteca serve como garantia para todos os empréstimos acumulados.

No entanto, como sempre, nem tudo são vantagens. O custo final destes empréstimos é mais elevado do que o pagamento individual de cada um deles. Basicamente irá pagar juros durante muito mais tempo do que o faria se contratasse os créditos separadamente.

É necessário dirigir-se a um banco ou a uma empresa de aconselhamento de créditos e analisar a sua situação, bem como todos os encargos adicionais existentes (penalizações, impostos, despesas de contrato, etc.).

Amortizações Antecipadas do Crédito Habitação

Esta é uma das melhores formas de conseguir reduzir as suas prestações mensais, a totalidade das dívidas e o prazo de pagamento. No entanto, nem todas as famílias estão em condições de conseguirem fazer amortizações antecipadas, principalmente as famílias endividadas.

Se tem algumas poupanças e ainda tem um crédito habitação para os próximos anos, utilize esse dinheiro para liquidar parcialmente o empréstimo da sua habitação. Aqui só existem vantagens, consegue poupar juros, reduzir a mensalidade e poupar no seguro de vida obrigatório associado ao crédito.

Os bancos cobram normalmente penalizações por amortizações extraordinárias, mas os valores costumam ser muito mais baixos do que continuar a pagar juros. Tipicamente apenas começam a cobrar a partir de uma percentagem da dívida amortizada.

É importante estar sempre em cima das suas dívidas, para conseguir reduzir as prestações da casa e dos outros empréstimos, até conseguir atingir o objectivo de ficar sem dívidas.

About Finanças Pessoais
Aqui vai encontrar as melhores informações sobre Finanças Pessoais. Aprenda a poupar, a ganhar, a investir, a viajar e muito mais...

Leave a comment

Your email address will not be published.

*