Como Sair Das Dívidas E Começar A Poupar

Nas épocas de crise económica, as dívidas aumentam e torna-se mais complicado conseguir sair dessa situação. Este pequeno guia ajuda-o a dar a volta e reduzir as dívidas, construir um fundo de emergência e até conseguir pôr algum dinheiro de parte para investir.

O Que Precisa Antes De Atacar As Dívidas

Antes de começar a dar os passos certos para reduzir as dívidas é preciso ter algumas coisas em ordem, nomeadamente:

  • Criar uma folha de cálculo com o dinheiro que deve e com o dinheiro que tem.
  • Em cada uma das dívidas, deverá colocar a taxa de juro a que está sujeito, bem como o custo anual de outras comissões.
  • Faça uma reunião familiar, porque todos os elementos do agregado deverão estar conscientes de que precisam mudar o estilo de vida para que toda a família possa viver confortavelmente no futuro.

Deixar O Estado De Endividado

Viver apenas de salário em salário pode causar muito stress, porque as dívidas comem praticamente tudo o que ganha no final do mês. É preciso ver-se livre de uma parte importante da dívida e começar a poupar dinheiro, preferencialmente para um fundo de emergência que permita viver alguns meses sem ter rendimentos fixos. Melhor ainda, ter algum dinheiro para começar a investir regularmente e conseguir um futuro melhor para si e para a sua família.

Claro que é melhor falar do que fazer, porque as contas continuam a chegar a casa, não contando com as inesperadas, que consomem o pouco que sobra. A uma certa altura poderá estar completamente perdido, porque não sabe por onde começar.

São muitas as pessoas nestas situações e o que precisam de fazer é levantar a cabeça e enfrentar o problema com um plano de acção. Não vale a pena continuar a adiar, porque com um pouco de autodisciplina e confiança poderá dar a volta à situação e viver melhor passados alguns meses.

Pagar As Dívidas E Poupar Dinheiro

A questão inicial é saber por onde começar, porque há duas hipóteses:

  • Reduzir as dívidas?
  • Começar a poupar?

Aqui fica uma estratégia de três passos para começar a controlar o dinheiro que tem disponível a cada momento, a poupar dinheiro para poder enfrentar despesas inesperadas que aparecem sempre e nas piores alturas.

Depois disso, poderá pensar em investir, mas primeiro tem de saber quanto deve, o que tem e quando dinheiro está a gastar todos os meses.

Analisar As Despesas E Dívidas

Depois de fazer as contas e saber quanto dinheiro tem e quanto deve, é altura de saber o dinheiro que gasta num mês típico. Isto irá demonstrar exactamente para onde vai o dinheiro e poderá ser uma surpresa quando analisar os números.

Estime também as despesas inesperadas, como é o caso de reparações na casa e no carro, presentes, férias, seguros anuais, etc. Divida essas despesas por 12 para poder ficar com o valor gasto por mês.

Existem dezenas de programas de computador para calcular as suas despesas pessoais, alguns dos quais são software grátis, por isso pode facilmente seguir o rasto do seu consumo.

Depois de ter calculado os gastos, poderá facilmente ver se os rendimentos que tem são ou não suficientes. Se ainda sobrar dinheiro, pode utilizá-lo para abater as dívidas que tem. Se não sobrar dinheiro e ainda faltar, precisa de cortar despesas em tudo o que puder.

O passo seguinte na eliminação das dívidas é aprender como constituir poupanças para criar uma folga no seu orçamento pessoal, com as várias dicas apresentadas, e assim permitir viver melhor no futuro.

Como Constituir Poupanças

Uma regra para conseguir estabelecer bons hábitos de poupança é criar mecanismos que tornem o acto de poupar mais simples que o acto de gastar.

Aqui ficam algumas dicas para conseguir poupar logo no início do mês, de preferência automaticamente:

  • Crie uma ou várias contas poupança para poder transferir facilmente dinheiro da sua conta à ordem. Uma delas deverá ser para o fundo de emergência, a outra deverá ser para despesas inesperadas e finalmente uma última para investimentos. Se tiver um cartão de débito para cada uma dessas contas, utilize-o apenas para esses fins.
  • Sempre que receber o salário, e sabendo quanto precisa para o mês, coloque apenas na sua conta à ordem o dinheiro que realmente precisa. Se colocar mais, provavelmente vai acabar por gastar mais. Se colocar o suficiente, apenas irá gastar o necessário.
  • Se puder, coloque na sua conta de despesas inesperadas o dinheiro suficiente para pagar um mês inteiro de despesas fixas. Se costuma gastar 1000€ por mês, coloque este valor na sua conta de despesas inesperadas. Quanto mais dinheiro tiver nesta conta, menos probabilidade tem de utilizar os cartões de crédito.
  • Tire uma percentagem dos seus rendimentos mensais para construir o fundo de emergência. Irá necessitar de alguns meses até conseguir ter o dinheiro suficiente para conseguir viver sem ter rendimentos, mas é essencial conseguir atingir esse objectivo.
  • Todo o dinheiro que sobrar, deverá ir para a sua conta de investimentos. Todo o dinheiro que receber extraordinariamente, como é o caso dos presentes em dinheiro, bónus e prémios no emprego, venda de objectos lá de casa, etc. Mesmo no caso de ser aumentado, o valor do aumento deverá ser usado para investir e não para gastar mensalmente.
  • Os sistemas de home banking actuais permitem gerir tudo isto de forma automática, por isso aproveite as novas tecnologias para o incentivar ainda mais a poupar dinheiro.

Como Reduzir As Dívidas

Depois de colocar algum dinheiro de parte para conseguir viver com alguma folga financeira, é altura de começar a atacar ferozmente as dívidas.

Aqui ficam algumas dicas para começar:

  • Comece por pagar as dívidas com taxas de juros mais elevadas, verificando com as empresas de cartões de crédito qual a percentagem da dívida que abate todos os meses. As empresas colocam uma percentagem baixa do valor total em dívida, propositadamente, para que os clientes demorem anos a conseguirem abater o valor total. Se puder, coloque esse valor nos 100%, para que todo o dinheiro que gastou nesse mês seja pago no final, não transferindo dívidas para os meses seguintes.
  • O crédito consolidado permite transferir as dívidas para um crédito com taxas de juros mais baixas. Isto poderá funcionar a curto prazo e também como arma de negociação com a sua empresa de cartões de crédito. Se não tiver interesse em mudar de empresa, ameace-os e, com a competição existente, provavelmente conseguirá baixar a taxa do contrato que tem.
  • Todos os cartões de crédito que não tenham dívidas e que possam ser terminados, devem ser terminados. Quanto mais tiver, maior será a tentação para os utilizar. Quando der por si, está perdido relativamente ao dinheiro que tem em dívida.
  • Se continuar com dúvidas, aconselhe-se em empresas de aconselhamento de dívidas e empresas de defesa do consumidor, que têm departamentos prontos a ajudar as pessoas que estão em maiores dificuldades.

O Tempo É Seu Amigo

A menos que ganhe na lotaria, não conseguirá resolver os problemas em pouco tempo. Mas conseguirá resolvê-los a longo prazo e o tempo continuará a passar, faça alguma coisa ou não.

Combinar a redução das dívidas com uma estratégia de poupanças e investimentos irá fazê-lo sentir-se melhor no futuro.

Se der os passos mencionados neste guia, conseguirá controlar a sua situação de endividamento dentro de alguns meses.

About Finanças Pessoais
Aqui vai encontrar as melhores informações sobre Finanças Pessoais. Aprenda a poupar, a ganhar, a investir, a viajar e muito mais...

2 Comments on Como Sair Das Dívidas E Começar A Poupar

  1. JBM Júnior // 20/04/2011 at 14:32 //

    Gostei da sua postagem acho que todos deveria se procupar mais com o seu dinheriro pra depois não esta passando necessidade envão. Estou me organizando agora estou um pouco sufocado mas cada mes que passa sei que tenho dividas a menos pos estou fazendo o que esta escrito aqui e se seguir passo a passo da realmente certo… Obrigado pela postagem de vcs. JBM Júnior

  2. Mari // 04/01/2012 at 19:07 //

    Admito que tenho alguns problemas de controlo, no que diz respeito ao meu salário. =(
    Vou tentar ter mais atenção aos meus gastos. Obrigada pela ajuda!

Leave a comment

Your email address will not be published.

*