Como Livrar-se das Dívidas Para Sempre

Está atolado com dívidas e não sabe como sair? Aqui fica uma série de artigos para o ajudar a reduzir o seu estado de endividamento.

Antes De Começar a Atacar a Dívida

Ainda antes de começar a pensar em formas de reduzir as dívidas, é preciso olhar para todos os empréstimos pessoais que tem, dívidas com cartões de crédito, etc.

Só depois de fazer as contas é que saberá exactamente a situação em que se encontra. Some todas as dívidas.

Depois é preciso calcular a percentagem do seu rendimento que é gasta em dívidas não relacionadas com a casa (crédito habitação).

Depois calcule a percentagem de todas as dívidas, do total dos seus rendimentos, incluindo o empréstimo para habitação.

Finalmente, depois de conhecer os estragos, é preciso traçar o objectivo com a sua esposa ou marido, de que precisam eliminar as dívidas em conjunto.

Problemas Do Endividamento

Na sociedade actual é praticamente impossível não ter alguma dívida. Isso não é negativo, porque senão a maioria das pessoas não conseguiria comprar uma casa ou um carro.

O problema é quando as dívidas começam a aparecer em várias situações:

Quando se começam a ter dívidas em várias áreas, as coisas começam a descontrolar-se e só tem tendência a piorar.

O problema das dívidas, na prática, é a mesma coisa que deitar dinheiro pela janela fora. Porque se pedir 10.000€ emprestados, terá de devolver esse valor, mais os juros.

Não é mau nem bom, é assim que o sistema funciona. Só que existem pessoas que se deixam levar e acabam descontroladas numa situação de endividamento.

Sinas De Estar Muito Endividado

Qual é a quantidade da dívida que podemos considerar elevada?

Em geral, estes números variam de pessoa para pessoa, mas se mais de 20% dos rendimentos que leva para casa for para créditos não relacionados com a habitação, está com problemas.

Da mesma forma, se paga mais do que 30% pela sua habitação, seja renda ou aquisição, também está a esticar o seu orçamento para sustentar o nível de vida.

Depende também da forma como gasta o resto do dinheiro que tem disponível, mas regra geral, é complicado conseguir viver folgadamente e abater as dívidas se ultrapassa estas fasquias em dívidas com a habitação e em dívidas de crédito ao consumo.

Outros sinais de estar demasiado endividado, incluem:

  • Não saber exactamente quanto dinheiro deve
  • Apenas conseguir pagar o mínimo das suas dívidas
  • Não conseguir sequer pagar o mínimo das dívidas
  • Pedir dinheiro emprestado a um credor, para pagar outro

Se tem algum destes comportamentos, não entre em pânico. Existem alguns passos para eliminar as dívidas e traze-lo de volta ao caminho da segurança financeira.

Claro que sair de uma situação de endividamento requer que ajuste os seus hábitos de vida, nomeadamente a forma como gasta dinheiro.

Depois de conhecer quanto deve, é altura de dar passos em direcção à resolução do problema. O primeiro passo é criar um budget.

Como Fazer Um Budget

Budget, orçamento doméstico ou orçamento pessoal, não são mais do que sinónimos para sabermos onde andamos a gastar o dinheiro.

Fazer um budget permite ver de onde está a vir a dívida e onde pode cortar para desviar dinheiro para a abater o endividamento.

O ideal é anotar as despesas durante um mês inteiro. Todas as despesas devem estar bem catalogadas. Desta forma chega ao final do mês, olha para as suas notas e sabe exactamente onde gastou o dinheiro.

No final do mês, some as despesas em duas categorias:

  • Essenciais, que incluem despesas fixas (renda, comida, gás, electricidade, água, etc.)
  • Não essenciais, que incluem outras despesas não obrigatórias para sobreviver (jantares fora de casa, cinema, teatro, desporto, etc.)

Analise as despesas todas e veja onde poderá começar a reduzir gastos.

Talvez seja possível baixar o preço mensal do combustível, se passar a ir de transportes públicos.

Talvez possa baixar o custo com alimentação, se passar a levar almoço durante alguns dias por semana.

Em alguns casos é fácil fazer essas reduções, porque são directas (como é o caso dos exemplos anteriores). Noutros casos é preciso tomar acções para reduzir as facturas, como por exemplo, não deixar as luzes de casa ligadas tanto tempo, reduzir o consumo de ar condicionado, não tomar banhos de imersão tantas vezes.

O objectivo é reduzir o máximo que conseguir nas despesas para poder canalizar esse dinheiro para eliminar as dívidas mais rapidamente. Quanto mais dinheiro poupar, mais dinheiro conseguir utilizar na redução do endividamento.

Além disso, o budget permite-lhe ter consciência de que não pode continuar a acumular dívidas, pedindo novos empréstimos pessoais, trocando de carro de dois em dois anos, passar férias no estrangeiro todos os anos, etc.

Depois do budget feito, pode começar a poupar dinheiro e eliminar a dívida, com os seguintes passos.

Pagar Primeiro Dívidas Mais Elevadas

Quanto maiores são as taxas de juro, mais dinheiro gasta para pagar as suas dívidas. Por isso deverá começar por atacar estas dívidas em primeiro lugar.

Os cartões de crédito costumam ter das mais altas taxas de juro, por isso seja agressivo na eliminação rápida deste tipo de dívidas. Se tem uma dívida a cobrar 20% e outra a cobrar 5%, deverá optar pela redução da primeira, porque é esta que lhe está a tirar mais dinheiro do bolso todos os meses.

Consolidação Do Crédito

Numa primeira fase para deixar de estar endividado, poderá consolidar o crédito que tem em várias instituições e de vários tipos, apenas num só.

Isto irá ser suficiente para baixar a prestação mensal em várias dezenas ou centenas de euros, dando aqui uma folga para respirar e utilizar o dinheiro que sobra no abatimento das dívidas.

O crédito consolidado não é boa opção a longo prazo, porque o que é feito é alargar o prazo de pagamento do empréstimo.

Para saber mais sobre este assunto de finanças pessoais, saiba como funciona o crédito consolidado.

Endividado Só a Longo Prazo

O melhor uso que podemos dar aos créditos existentes é para projectos a longo prazo, que valorizam a nossa situação no futuro e que continuarão a existir depois do prazo do empréstimo terminar.

É o caso de:

Nunca utilize crédito pessoal para despesas correntes, como férias, bilhetes de futebol e jantares fora de casa. Evite também comprar bens não essenciais como televisões LCD e telemóveis de última geração.

Se monitorizar os seus gastos, controlar as suas despesas e estabelecer um plano de ataque, conseguirá reduzir e talvez eliminar completamente as suas dívidas. Desta forma deixará de estar endividadoe terá dinheiro para planear melhor os investimentos futuros.

Aqui fica um resumo de tudo o que foi mencionado neste artigo sobre dívidas.

Informações Importantes Sobre a Dívida

As dívidas continuam a aumentar em todo o mundo, por isso não queira fazer parte desta estatística.

Se as suas dívidas relacionadas com a casa forem superiores a 30% do rendimento mensal poderá estar com problemas financeiros.

Se a sua dívida não relacionada com a habitação ultrapassar os 20%, provavelmente já está endividado.

O primeiro passo para eliminar a dívida é criar um budget, que permitirá conhecer a sua situação financeira e servir de base para tomar decisões sobre os cortes importantes a fazer.

A melhor forma de reduzir a dívida é pagando em primeiro lugar os créditos com taxas de juro mais elevadas e depois pensar em consolidar os créditos num produto financeiro com taxas de juro mais baixas.

Não utilizar os empréstimos pessoais e os cartões de crédito para coisas imediatas, que não tragam valor para si no futuro. Deve utilizar apenas para comprar produtos e serviços que valorizem no futuro e não produtos que desapareçam.

O Que Fazer Para Eliminar a Dívida

Tire uma ou duas horas do seu tempo no fim-de-semana para pensar em formas de poupar dinheiro nas suas despesas correntes e utilizar esse excesso na redução das dívidas.

Nunca se esqueça de manter o budget actualizado todos os meses.

Remova tudo o que seja desnecessário na sua vida, como subscrições de revistas e canais Premium que vê raramente, ginásios que não frequenta, serviços no telemóvel que não usa, etc. Use todo o dinheiro que sobra para eliminação de dívidas.

Procure no mercado as melhores aplicações financeiras para consolidar o crédito e começar a poupar rapidamente. Para saber mais, veja como funciona o crédito consolidado.

Com estas dicas é possível reduzir ou eliminar a dívida ao fim de alguns anos (dependendo obviamente dos estragos feitos anteriormente) e olhar para o futuro com olhos mais confiantes.

About Finanças Pessoais
Aqui vai encontrar as melhores informações sobre Finanças Pessoais. Aprenda a poupar, a ganhar, a investir, a viajar e muito mais...

Leave a comment

Your email address will not be published.

*