Prioridades nas finanças pessoais

Todos queremos uma vida melhor e ter as finanças pessoais organizadas é um passo importante para podermos assegurar que temos mais dinheiro do que aquele que gastamos.

Para podermos ter as finanças pessoais em ordem é necessário estabelecer prioridades, por isso aqui ficam os passos para o conseguir.

Menos objectivos

A menos que tenha ganho a lotaria, provavelmente não conseguirá atingir todos os objectivos com que sonhou, por isso é importante identificar aqueles que são essenciais para si, para se poder focar e concentrar todos os esforços em atingir esses objectivos pessoais.

Os mais importantes em primeiro lugar

Mesmo com a lista reduzida, continua a necessitar de decidir quais são os objectivos mais importantes e deverá colocar esses em primeiro lugar.

Os menos importantes deverão ficar em último lugar e com possibilidade de não serem concretizados, mas uma vez que são menos importantes que os outros, estará a tomar a decisão correcta.

Conflitos de objectivos

Mesmo que tenha ideias claras, é possível e provável que apareçam conflitos entre objectivos. Quando isso acontecer, terá de parar para fazer questões importantes, como por exemplo o numero de pessoas beneficiada pelos dois objectivos, para decidir qual deixa para trás.

Valorizar a importância do tempo

Se todos fossemos imortais e poupados, chegaria uma altura em seríamos milionários. Poderia levar mais ou menos décadas, mas todos conseguiriam atingir esse objectivo.

Infelizmente não somos imortais mas o tempo continua a ser um dos aliados mais importantes que podemos ter do nosso lado.

O dinheiro investido de forma correcta estará a valorizar e a trabalhar para que consiga alcançar os seus objectivos, por isso quanto mais tempo tiver, maiores são as hipóteses de ter sucesso.

Para os mais novos é mais fácil, porque têm mais tempo para juntar dinheiro, e podem correr maiores riscos, como por exemplo investir em acções.

Escolher cuidadosamente

O dinheiro não é para brincar porque uma má decisão pode complicar-lhe bastante o futuro, por isso escolha objectivos que consiga realisticamente alcançar, embora sejam difíceis, e que lhe tragam felicidade após o conseguir.

Por exemplo, criar um fundo de emergência, é um objectivo que lhe trará estabilidade e segurança financeira no futuro e que não é impossível de conseguir concretizar, embora possa não ser fácil.

Incluir a família nos objectivos

Se tem familiares, é necessário que conte com eles e de preferência que tenham uma palavra a dizer na definição dos objectivos das finanças pessoais de toda a família.

O cônjuge é fundamental nas opiniões e a crianças, se já estiverem numa fase mais avançada como a adolescência ou juventude, devem também ser tidas em conta.

Começar o mais depressa possível

É importante definir os objectivos de forma clara, mas não deve utilizar essa desculpa para atrasar indefinidamente o início das tarefas que levarão ao cumprimento desse objectivo.

Quanto mais tempo demorar a começar, mas difícil será conseguir atingir o que pretende. Além disso, quanto mais cedo começar o processo definido, mais tempo terá para acumular dinheiro para objectivos mais ambiciosos.

Pensar sempre com os objectivos em mente

Para controlar as finanças pessoais é necessário que estejam sempre presentes quando se prepara para fazer uma despesa significativa.

A pergunta que deverá fazer é se essa despesa vai contribuir para o aproximar dos objectivos pessoais ou, pelo contrário, vai afastá-lo desses mesmos objectivos.

Se comprar uma viagem à volta do mundo, analise se estará a poupar o suficiente para a reforma ou a contribuir para o futuro da educação dos seus filhos. Se não estiver, opte por fazer umas férias mais baratas. Adie as gratificações que não são essenciais para a sua felicidade (que definiu nos objectivos).

Poupar dinheiro sempre

Nas grandes compras é mais fácil apercebermo-nos do rombo que estamos a fazer nas nossas finanças pessoais, mas uma grande fatia do orçamento poderá estar a desaparecer em dezenas de pequenas despesas.

Faça um orçamento pessoal para saber exactamente onde está a gastar o dinheiro no final de cada mês.

Abrace a mudança

Para muitas pessoas isto é uma volta de 180 graus, que obrigará a mudar hábitos errados de vários anos, por isso é importante que garanta a motivação suficiente para levar a cabo esta tarefa diária e cumprir os objectivos com que sempre sonhou.

Dentro de alguns anos, faça um ponto de situação com a família e ajuste o caminho, mude o rumo, mude até os objectivos se já tiver outras coisas mais importantes no momento, mas não pare de seguir o caminho até ao final, porque quando atingir o que pretende, e trabalhou arduamente para o conseguir, será recompensado pelos (pequenos) sacrifícios que teve de fazer diariamente.

Atinja os seus objectivos para as finanças pessoais e será uma pessoa mais feliz.

About Finanças Pessoais
Aqui vai encontrar as melhores informações sobre Finanças Pessoais. Aprenda a poupar, a ganhar, a investir, a viajar e muito mais...

Leave a comment

Your email address will not be published.

*