Dicas no Destino Para Baixar Ainda Mais o Custo das Férias

Levar pouca bagagem é um passo importante para poupar tempo nas deslocações e filas, além de garantir umas férias mais baratas do que andando carregado.

As filas nos aeroportos são cada vez maiores, devido às regras de segurança mais apertadas, e a tendência é que piorem no futuro. Por isso é cada vez mais importante fazer uma bagagem com pouca coisa, que tenha apenas o essencial para a estadia durante as férias.

Quase toda a gente comete o erro de levar muita bagagem. Como não querem esquecer-se de nada, acabam por levar sacos e malas cheios de objectos que não vão utilizar, ou que podiam comprar no destino em vez de comprarem na origem.

Voos mais baratos

Para conseguir férias baratas tem de optar por passagens aéreas mais baratas e para isso sabe que pode contar com limitações ao peso que pode transportar consigo, sem ter de pagar um valor extra pelos quilos a mais.

Deslocação para o hotel mais barata

Quando se compram viagens para grandes cidades, a deslocação entre o aeroporto e o hotel não está incluída, e se quiser incluir vai pagar um valor muito elevado.

Se levar várias malas é completamente impossível viajar com a bagagem nos transportes públicos, por isso necessita de alugar um táxi. Quase todos os aeroportos ficam fora das cidades e uma viagem de táxi entre o aeroporto e o seu hotel não lhe fica por menos de algumas dezenas de euros.

Se levar uma mala e uma mochila, facilmente consegue ir de metro, de comboio ou de camioneta para o centro da cidade e depois apanhar um segundo transporte ou mesmo ir a pé. Além de poupar muito dinheiro, não terá de esperar pelas malas à saída do avião, o que por vezes pode demorar horas. Isto, se a companhia aérea não as tiver perdido entretanto…

Além do problema de ter de esperar pela sua bagagem, que no caso de voos com muitas escalas pode ser bastante tempo, do facto de a companhia aérea poder perder a bagagem no transporte, ainda tem de contar com o facto de as suas coisas desaparecerem antes de chegarem às suas mãos. Isto obriga a estar o tempo todo nas passadeiras das bagagens, com atenção para ver se ninguém leva a sua bagagem para casa. Esqueça umas férias mais baratas assim.

Malas com rodas para férias baratas

As melhores malas de viagem são aquelas que têm rodinhas para que não precise de as carregar na maior parte do tempo. Só precisa de as colocar no chão, num sítio razoavelmente plano e empurrar para onde quiser.

Aspecto menos turístico

Infelizmente, os turistas são alvos fáceis para os ladrões das grandes cidades. À saída dos aeroportos e estações necessita de estar com muita atenção para que nenhuma das suas malas desapareça.

Se viajar com muita bagagem é a mesma coisa que ter tatuado a palavra ‘turista’ na testa e passa a ser um alvo apetecido para os carteiristas.

Quem viaja com uma mala de rodas tem um aspecto mais discreto, podendo passar por um passageiro que acaba de chegar de uma viagem de negócios. Além disso, consegue movimentar-se rapidamente assim que chega e dirigir-se para a venda de bilhetes para a sua próxima viagem.

Por isso, aprenda como fazer uma bagagem simples para umas férias baratas.

Roupa

A roupa é provavelmente o que vai ocupar mais espaço na bagagem, precisamente porque as pessoas tratam o vestuário da mesma forma que tratam os medicamentos. Julgam que são peças fundamentais para uma viagem sem sobressaltos. Mas a verdade é que, na maioria das vezes, volta roupa que não chegou a ser usada ou então foi usada apenas uma vez, o que não faz sentido numa viagem de férias que se pretende barata.

Lavar a roupa durante a viagem

Se viajar durante uma temporada um pouco maior, opte por lavar a roupa durante a sua estadia. Seja no quarto do hotel, usando o lavatório da casa de banho, ou então utilizando os serviços do hotel para esse efeito.

Se optar por lavar a sua própria roupa, escolha peças que sequem rapidamente e que não fiquem enrugadas após secar, porque senão terá de as engomar também e já é mais complicado encontrar um ferro de engomar num quarto de hotel.

Levar cores simples

Leve cores básicas, como o preto, porque pode fazer várias combinações entre a parte de cima e a parte de baixo com apenas algumas peças de roupa. Se levar roupa com padrões mais elaborados, só conseguirá usar a roupa com uma determinada combinação e isso fará com que perca flexibilidade e tenha de viajar com mais roupa e assim não conseguir fazer uma viagem barata.

Comprar localmente

Existem produtos que podem ser adquiridos localmente, como pastas de dentes, champô, água, etc.

Existem lojas em todo o mundo e existem lojas de descontos praticamente em toda a parte, por isso não será difícil comprar artigos no destino ao mesmo preço que os compraria no seu país. No final pode optar por trazer ou deixar ficar, se a primeira opção encarecer a viagem com mais peso.

Antes dos ataques terroristas, que fizeram com que as medidas de segurança nos aeroportos fosse reforçada, era mais fácil viajar apenas com uma mala e uma mochila. Agora existem algumas restrições ao volume de líquidos que se pode levar, mas com algum bom senso, consegue-se levar apenas o essencial e fazer viagens baratas sem perder o conforto para umas boas férias.

Fazer da refeição mais barata a maior do dia

Normalmente os restaurantes e cafés oferecem pequenos-almoços continentais ou ingleses por um preço fixo, que é bastante inferior ao preço de um almoço ou de um jantar.

Se viajar para os países europeus, verá que a maioria dos cafés localizados em zonas turísticas tem disponíveis ovos, salsichas, bacon, bebida, café, etc. Tudo por um preço fixo.

Coma o mais que conseguir (sem ficar maldisposto) para que o almoço seja mais leve e talvez consiga fazer pequenas refeições até ao jantar.

Se ficar hospedado num hotel, com pequeno-almoço incluído, aproveite o mais possível.

Nos países que não têm este hábito de pequenos-almoços, faça alguma pesquisa para ver em que refeição é possível comer mais por menos dinheiro.

Refeições médias para um jantar gourmet

Se obtiver uma recompensa para poupar dinheiro em comida, será mais fácil conseguir levar o seu objectivo até ao fim.

Faça um orçamento para comida que inclua uma ou duas refeições em sítios que deseja visitar (informe-se antes de ir para o destino), depois faça refeições mais baratas nas restantes ocasiões. Coma saladas, sandes saudáveis, fruta. Pode comer barato e rápido sem ter de ser comida de plástico que faz mal à saúde.

Comer alimentos locais

Se vai viajar para a Alemanha, não será grande ideia tentar comer sardinhas às refeições, porque não é um prato típico e barato. Em vez disso, opte por comer as salsichas e carnes que se vendem em praticamente todos os restaurantes.

A comida mais abundante num determinado país, faz com que o preço seja o mais baixo. Por isso adapte-se à gastronomia local para conseguir fazer as viagens mais baratas.

A mesma coisa para as bebidas. Por exemplo, não beba café expresso em países onde custa 2 ou 3 euros no mínimo. Opte pelo café longo local, mesmo que no seu país esteja habituado. Afinal de contas, são apenas alguns dias.

Aproveite para fazer viagens baratas com pequenos truques que o ajudam a baixar custos, mantendo a diversão.

Aproveite a ajuda dos habitantes locais e do comércio existente no país para onde vai viajar, para conseguir manter as férias baratas e fazer uma alimentação equilibrada.

Compre alimentação nos supermercados

Provavelmente a forma mais fácil de poupar dinheiro e ter uma viagem barata: Comprar a comida em supermercados locais.

Em geral, durante as férias não temos sítio para cozinhar, porque ficamos alojados em hotéis ou pensões, no entanto não necessitamos fazer pratos quentes em todas as refeições. Se optar por comer sandes, o preço que paga por uma num restaurante dá para fazer 4 ou 5 e provavelmente com qualidade superior.

A água é um dos produtos que mais aumentam de preço entre os supermercados e os cafés e restaurantes. A menos que esteja muito desesperado, compre a água para os dias seguintes num supermercado e depois vá ande sempre com uma garrafa. Os preços chegam a 5 e 10 vezes na rua. Há inclusivamente países em que a cerveja chega a ser mais barata, no café, do que a água.

Uma vez mais, não necessita de fazer todas as refeições de produtos comprados nos supermercados, mas pode matar a fome comprando as bebidas, a fruta e produtos diários para levar consigo a qualquer lugar.

As diferenças entre países ricos e países pobre são maiores nos serviços de conveniência (como os restaurantes) do que nos produtos alimentares (como se encontram nos supermercados).

Pedir ajuda aos locais

Existem restaurantes ‘especializados’ em turistas, que servem os mesmos pratos que os outros restaurantes mas ao dobro ou triplo do preço.

Se pedir ajuda a pessoas ligadas ao turismo, como os guias ou taxistas de aeroporto, provavelmente vai acabar por ir parar a um destes restaurantes turísticos que lhe rebentam com o orçamento em poucas refeições, contribuindo para umas férias mais caras.

Se for a restaurantes poucas ruas mais à frente de uma zona turística, nota logo a diferença de preços. Por isso informe-se antes de sair de casa, ou peça informações a pessoas que encontrar na rua, ou a funcionários de lojas locais.

Não pergunte pelos melhores sítios para comer, mas antes pelos sítios onde essas pessoas vão fazer refeições fora de casa.

About Finanças Pessoais
Aqui vai encontrar as melhores informações sobre Finanças Pessoais. Aprenda a poupar, a ganhar, a investir, a viajar e muito mais...

Leave a comment

Your email address will not be published.

*