Finanças pessoais a dois

Quando se está em relações longas, como um casamento ou uma vida conjunta, já se discutiu sobre dinheiro. Chega até a ser um dos principais motivos pelos quais as pessoas se separam.

A principal causa para esses problemas é a diferença de valores e hábitos de cada um dos parceiros relativamente ao dinheiro, aliando ainda a falta de comunicação sobre este assunto à mesa de jantar ou em qualquer outro momento em conjunto.

Para resolver esses problemas há duas medidas fundamentais:

  • Aprender a falar sobre dinheiro
  • Alinhar os objectivos financeiros

Se conseguirem aplicar estas duas regras, a situação da sua relação ficará muito mais fácil e agradável no que diz respeito a finanças pessoais.

Aprendam a falar sobre finanças pessoais e objectivos

Pode parecer desnecessário mas não é. Muitos casais esquecem este passo embora pareça tão óbvio que não o devam fazer.

Muitas vezes têm objectivos diferentes para o que fazer com o dinheiro, o que não é errado, o que está errado é não falarem sobre esses objectivos para chegarem a um consenso e para definirem apenas um plano.

Um dos elementos do casal pode querer manter uma vida mais frugal para poder juntar dinheiro para uma reforma mais agradável, enquanto o outro elemento pode querer juntar dinheiro para enviar os filhos para uma faculdade no estrangeiro.

Para o curto prazo também podem ter ideias diferentes. Enquanto um deseja comprar roupa o outro quer ir de férias. Existem muitos exemplos de valores que podem ser diferentes nos parceiros.

  • No início, coloquem numa folha de papel tudo o que desejam fazer com o dinheiro. Casa, carro, roupa, etc.
  • Comecem a prioritizar as despesas e os objectivos, vendo aqueles que são comuns às duas partes.
  • Se tiverem divergências sobre o que fazer, parem e falem sobre esse objectivo em particular (por exemplo, comprar um segundo automóvel).

No final deste exercício já devem ter os objectivos que ambos concordam e pela ordem de importância definida também pelas duas partes.

Arranjem um plano financeiro

Após terem decidido o que fazer como as vossas finanças pessoais, está na altura de saberem como o vão fazer. É aqui que se define um plano financeiro para os próximos anos.

Para concretizar esse plano têm de saber à partida várias informações financeiras sobre a vossa situação: rendimentos, despesas, créditos, dívidas, bens imóveis, etc.

Depois é necessário escolher o que fazer. Tirar uma percentagem do salário para poupar, ganhar mais dinheiro, vender o carro, vender a casa, reduzir despesas na alimentação, nas férias, etc.

Para cada um dos objectivos deverá ser colocada uma data limite, para conseguir saber quanto dinheiro terá de poupar para atingir esse objectivo. Criem um orçamento pessoal para saberem o que fazer todos os meses.

Um exemplo de um objectivo bem definido é:

  • Objectivo: fazer uma viagem a Paris.
  • Prazo: Nos próximos 24 meses.
  • Acção: Poupar 100€ por mês.

Rever as finanças pessoais semanalmente

Esta medida é muito importante e também um passo a que muitos casais não dão importância.

Mesmo que já tenham feito os passos anteriores e saibam para onde vão, não significa que as coisas estejam a correr bem. Vão acontecer problemas ao longo do percurso e vai ser necessário tomar medidas que alterem ligeiramente o plano, sem alterar o objectivo final. Quando acontecem esses problemas, têm de ser os dois elementos a resolverem, não pode ficar tudo nas mãos de um, enquanto o outro não quer ter nada a ver com isso.

Basta fazerem uma pequena reunião familiar, de meia hora no fim-de-semana, para reverem as vossas contas, os prazos de pagamento, os rendimentos e também cada um dos planos que definiram nos passos anteriores.

About Finanças Pessoais
Aqui vai encontrar as melhores informações sobre Finanças Pessoais. Aprenda a poupar, a ganhar, a investir, a viajar e muito mais...

Leave a comment

Your email address will not be published.

*