Guia para usar cartões de crédito

Os cartões de crédito têm alguns benefícios, mas não é difícil entrar em problemas financeiros devido a má utilização, como por exemplo confiar demasiado neles ou não cumprir a regra fundamental que é pagar o saldo todos os meses, para não acumular para o mês seguinte e, nestes casos, começar a pagar juros sobre o valor que utilizou.

Se utilizar correctamente o cartão de crédito pode retirar alguns benefícios, tais como: cash-back (devolução de dinheiro), milhas de voo e outros presentes, que o incentivam a utilizar o cartão nas mais variadas operações de pagamento.

Se utilizar o cartão de crédito incorrectamente vai acabar com dívidas até ao pescoço, criando assim um problema grave para as suas finanças pessoais. Nestes  casos não há regalias ou benefícios que compensem o facto de estar endividado.

Não crie má reputação

Siga este conselho se quer manter o seu bom nome, de cliente cumpridor a tempo e horas, no sistema bancário do seu país.

Se necessitar de pedir um crédito no futuro, mas falhou pagamentos no passado, as empresas financeiras terão acesso a esses dados e a aprovação do crédito será muito mais difícil.

Não tenha muitos cartões de crédito, esses dados são também divulgados no sistema bancário e são vistos negativamente pelas empresas. Da mesma forma, não deve cancelar muitos cartões de crédito em simultâneo, para não levantar suspeitas de utilização abusiva.

Leia sempre os contratos (mesmo os que têm letras pequeninas) antes de assinar qualquer produto financeiro, porque existem cláusulas que se podem tornar muito prejudiciais para si se não estiver bem informado do que poderá acontecer em caso de incumprimento da sua parte.

Um exemplo disso é a taxa de juro aplicada quando deixa de pagar a dívida no prazo definido e todas as agravantes que começam a aparecer quanto mais tempo passa até fazer o pagamento.

Não use mais do que 30% do limite de crédito que tem à sua disposição, mesmo que pague sempre o saldo no final de cada mês. Uma das análises feitas pelo bancos é a percentagem de crédito que usou do total que estava disponível. Se for excessiva a sua reputação de crédito pode sofrer com isso.

Esteja atento aos detalhes do cartão de crédito

As empresas que fornecem serviços de cartões de crédito têm muitas formas de abordar o mercado. Uns oferecem taxas de juro mais baixas, outros oferecem serviços adicionais ou outros benefícios que já vimos anteriormente.

Principalmente esteja atento aos termos que aparecem nas letras minúsculas que vêm nos contratos. São esses termos que definem a sua relação com a instituição financeira e não apenas os termos que viu na publicidade que eles fizeram.

Por exemplo, os benefícios que costumam oferecer (como o cash-back) podem estar limitados ou mesmo impedidos se mantiver um saldo negativo no seu cartão de crédito.

Outro exemplo desses termos pode incluir ter de gastar um certo valor em compras com o cartão para poder ter acesso às milhas de voo.

Sempre que achar que um determinado benefício é bom demais para ser verdade, normalmente tem razão. Procure bem nos detalhes do contrato para ver se não aparece lá uma alínea que modifique esse benefício para algo menos favorável para si e mais favorável para o banco.

Se seguir estes dois conselhos, conseguirá sempre ter acesso ao crédito em alturas mais complicadas (que acabam sempre por surgir) e o acesso a esse mesmo cartão de crédito será feito sem ser apanhado desprevenido, uma vez que vai passar a ter muita atenção aos detalhes lesivos do contrato.

About Finanças Pessoais
Aqui vai encontrar as melhores informações sobre Finanças Pessoais. Aprenda a poupar, a ganhar, a investir, a viajar e muito mais...

Leave a comment

Your email address will not be published.

*