As 10 formas mais odiadas de poupar dinheiro

Já aqui foram publicadas muitas formas de poupar dinheiro, em várias áreas das finanças pessoais, como habitação, carro, electricidade, água, etc. No entanto há formas de poupar que são mais difíceis e normalmente mais odiadas do que outras, sem que sejam menos eficazes.

Aqui ficam dez formas de pouparmos que obrigam a alguns sacrifícios pessoais e embora não tenha de as cumprir a todas, poderá sempre escolher algumas (as que lhe custarem menos) e tentar aplicá-las na sua vida, para analisar os resultados.

Ser saudável

Ninguém gosta que lhe apontem o dedo e que lhe digam que devem passar a ser mais saudáveis, comendo melhor, fazendo mais exercício ou trabalhando menos. No entanto, já existem vários estudos que provam que ser saudável é uma das melhores formas de poupar dinheiro, seja em cuidados de saúde ou em seguros de vida ou ainda em seguros de saúde.

Deixe de ficar deitado no sofá a beber cerveja e a comer porcarias e comece a praticar desporto.

Emigrar

Este forma de poupar dinheiro serve mais para quem está reformado ou tem rendimentos no seu país de origem. Se trabalhou na Europa e tem um rendimento cá, se comprar casa num país da América Latina irá conseguir ter um nível de vida mais elevado do que se se mantiver no seu país de origem.

Existem vários autores, como o Tim Ferriss que explicam nos seus livros como conseguir viajar pelos vários cantos do Mundo e viver mais barato do que, por exemplo, nos Estados Unidos.

Deixar de fumar

Para os fumadores esta forma de poupar dinheiro pode ser muito complicada, porque dizem que é um dos maiores prazeres que têm na vida. No entanto, consegue poupar dinheiro e ainda melhorar a sua saúde geral.

Os impostos que são cobrados ao tabaco tornaram o consumo deste produto praticamente proibitivo, quase um luxo, pelo que deixar de fumar trará uma melhor saúde física a si e saúde financeira à sua carteira.

Comprar produtos usados

Muita gente não gosta do termo ‘usado’, porque lhes provoca um sentimento depreciativo sobre o que acabaram de comprar. Alguém já utilizou no passado aquilo que eles tanto quiseram comprar.

Mas pense bem. É assim tão importante ter um produto novo? Vale o dinheiro extra que tem de desembolsar para o comprar?

Na maior parte das vezes é apenas uma questão psicológica, que pode ultrapassar facilmente.

Quase todas as pessoas concordam que comprar um carro usado é um bom negócio, mas noutras áreas já não pensam da mesma forma. Uma das mais sensíveis é a roupa.

Pense por exemplo que, quando compra uma peça de roupa, o fará para a usar durante dois anos. Ao fim de dois meses (se não for antes) a peça de roupa já não tem o mesmo aspecto que tinha na primeira semana. Do tempo útil da peça de roupa (24 meses) apenas em 10% do tempo (2 meses) é que usou uma peça de roupa considerada nova. Agora faça contas e conclua se valeu a pena gastar o dobro (ou mais) do dinheiro para usar uma peça nova durante tão pouco tempo.

Comprar casa mais barata

Com os acontecimentos dos últimos tempos (principalmente com a crise do subprime nos Estados Unidos e o aumento dos combustíveis) as pessoas passaram a odiar menos esta forma de poupar dinheiro do que no passado.

Mesmo assim há quem não goste sequer de pensar em não ter uma casa com mais quartos do que elementos da família. Para fazerem um escritório, um quarto de brincar para as crianças ou até um ginásio.

A localização também tem um papel muito importante no preço das casas, mas há quem ache que deve morar numa zona ou cidade para a qual não tem capacidades financeiras para suportar a mensalidade exigida no crédito à habitação.

Foi assim que começou a crise americana. As pessoas queriam casas boas demais e os bancos alimentavam o sonho, até se ter tornado em pesadelo.

Desligar a televisão por cabo

Todas as pessoas têm direito a ter diversão, mas o facto é que a televisão está, na sua generalidade, cada vez pior. São ‘reality shows’, séries de qualidade duvidosa e telenovelas intermináveis sempre com as mesmas histórias.

Fique apenas com os canais de sinal aberto e utilize o tempo livre para fazer outras actividades mais interessantes mentalmente e por isso mais proveitosas, além de poupar muito dinheiro.

Levar almoço para o emprego

É uma das despesas não essenciais que mais dinheiro o fará gastar. Almoçar fora pode ter algumas vantagens, como não perder tempo a fazer a sua própria comida ou a lavar a loiça, mas com o dinheiro que poupa (algumas centenas ou milhares de euros por ano) poderá fazer muito mais por si e pela sua família, como por exemplo umas férias.

Se gosta de socializar no emprego e usa os almoços para isso, considere combinar com os seus colegas e vá ter com eles apenas para beber café, ou então combinem actividades físicas à hora de almoço, como fazer uma corrida. É algo que cada vez mais pessoas fazem durante o horário do almoço, para relaxarem e fazerem algum exercício, em vez de se empanturrarem em refeições pesadas e pouco saudáveis.

Controle os pequenos gastos

Normalmente ficamos preocupados com as grandes despesas, como a compra de casa ou de carro, mas antes de pouparmos dinheiro nos grandes negócios das nossas vidas devemos olhar para os pequenos gastos diários e aproveitar também aí para poupar o máximo de dinheiro em compras de produtos que não são essenciais.

O custo que salta mais à vista será o do maço de cigarros diário, que muitas pessoas compram. Mas existem outras despesas que têm valores baixos mas que ao final do ano são uma pequena fortuna. Pense em cafés, doces, parquímetros, etc.

Antes de poupar milhões tem de poupar milhares, antes de poupar milhares tem de poupar centenas e por aí adiante.

Não tenha um animal de estimação

Apesar de controverso, por toda a felicidade que um animal de estimação lhe pode trazer, esta é uma forma eficiente de poupar dinheiro.

Um animal doméstico irá custar-lhe vários milhares de euros ao longo da vida, em comida, veterinário e outros acessórios para o bem-estar do animal.

Se tem um animal doméstico para lhe fazer companhia, talvez nem deva olhar para os custos, mas se apenas vai comprar um cão ou um gato porque os seus filhos acham engraçado, pense duas vezes.

Mudar para uma cidade mais barata

Devido às mudanças que esta forma de poupar dinheiro implica, ninguém gosta de ouvir falar em sair de uma cidade para outra com um custo de vida inferior.

Mas uma mudança radical destas pode realmente poupar-lhe muitos milhares de euros ao longo dos anos. Basta ver as diferenças de preços das casas quando se começa a afastar das zonas metropolitanas das grandes cidades, mesmo que apenas algumas dezenas de quilómetros.

Se for viver para uma cidade ou vila do interior, o custo de vida é bastante mais barato. Mesmo considerando que também encontrará um emprego onde ganhe menos.

Estas formas de poupar dinheiro são mais ou menos difíceis, mais ou menos odiadas, mas todas elas farão com que a sua conta bancária engorde. O objectivo não é que deixe de ter qualquer tipo de diversão na vida e apenas pense em poupar dinheiro e acumular numa conta bancária qualquer. Mas quando se vê tanta gente com preocupações de dinheiro e com dívidas para pagar, devem encarar-se todas as possibilidades razoáveis de baixar os custos mensais do orçamento familiar.

About Finanças Pessoais
Aqui vai encontrar as melhores informações sobre Finanças Pessoais. Aprenda a poupar, a ganhar, a investir, a viajar e muito mais...

Leave a comment

Your email address will not be published.

*