Fazer escolhas correctas

Quase tudo o que lhe acontece na vida é devido a escolhas suas.

Onde vive, o que veste, o carro que tem e até o que faz com o tempo livre. Todas estas escolhas têm um grande impacto na sua situação financeira.

Por isso, tirando algumas excepções, não pode dizer que está com problemas financeiros porque tem tido azar na vida. Olhe antes para trás, para as decisões que tomou e veja onde é que falhou para ter chegado aos problemas actuais.

Se está nesta situação, aqui fica um exercício que o pode ajudar a entender o que aconteceu, porque aconteceu e como ultrapassar os problemas financeiros.

Faça uma lista com os principais problemas financeiros

Está com problemas nas dívidas dos cartões de crédito? Não consegue suportar o aumento das taxas de juro no empréstimo da habitação? Tem muitos créditos aos consumo e não os consegue pagar?

Quaisquer que sejam os problemas, aponte-os numa folha de papel.

Lembre-se porque aconteceram esses problemas

Analise qual foi a sua culpa no processo para chegar à situação que actualmente se encontra.

Quais foram as escolhas erradas que tomou? Mesmo que não seja o único culpado da situação, tente lembra-se de algumas decisões que tenha tomado, e que se fosse hoje não as teria concretizado.

Aqui ficam exemplos de más decisões:

  • Gastar mais do que ganhou.
  • Não ter comprado um seguro com maior cobertura.
  • Não resolver um problema a tempo e horas.
  • Trocar de carro quando ainda não tinha condições para o fazer.

Não vai ser difícil encontrar outras razões para o que correu mal, e apesar de não ser o exercício mais agradável do mundo ter de recordar coisas negativas do passado, é importante para saber que decisões mal pensadas influenciam o seu bem estar no futuro.

Procure soluções

Sozinho ou em conjunto, procure soluções, por mais difíceis ou mesmo impossíveis que possam parecer.

Esta fase é denominada de ‘mindstorming’ ou ‘brainstorming’, conforme seja feita sozinho ou acompanhado.

Nesta fase o importante é gerar ideias e não fazer críticas imediatas às ideias que acaba de ter.

Após ter várias possíveis soluções, veja se alguma delas resolveriam cada um dos seus problemas financeiros.

Faça um plano para cada problema financeiro

Neste fase já deverá ter conseguido chegar a uma solução para cada um dos problemas, isto porque existe sempre uma solução para os problemas financeiros, pode é ser mais ou menos difícil.

Aqui ficam exemplos de soluções de graus de dificuldade diferentes (sem ter em conta se a solução é ou não a melhor para cada caso):

  • Pedir dinheiro emprestado (fácil)
  • Arranjar um segundo emprego (médio)
  • Vender a casa e ir morar para uma mais barata (difícil)

Cada uma das soluções mencionadas pode ter graus de dificuldade diferentes consoante a pessoa que os está a analisar. Para algumas pessoas pode ser mais fácil trocar de casa do que ter de arranjar um segundo emprego, por exemplo.

A partir daqui terá de fazer um plano para concretizar a solução escolhida. Fazer currículos, colocar a casa à venda, ver taxas de juro de mercado.

Não é nada fácil fazer isto, mas o importante neste exercício é precisamente sair com um plano bem delineado, que se for cumprido trará a resolução dos seus problemas financeiros, com maior ou menor dificuldade.

About Finanças Pessoais
Aqui vai encontrar as melhores informações sobre Finanças Pessoais. Aprenda a poupar, a ganhar, a investir, a viajar e muito mais...

Leave a comment

Your email address will not be published.

*