Como reduzir a dívida do cartão de crédito

Já sabemos que os consumidores estão cada vez mais endividados, e as dívidas dos cartões de crédito são das piores dívidas que pode ter, devido à forma como funcionam e às taxas de juro que cobram.

Apesar de tudo, os cartões de crédito são úteis para se poder comprar algumas coisas urgentes que de outra forma não seria possível, mas quando a dívida se acumula, vêm ao cimo todas as desvantagens de ter um cartão de crédito.

A seguir ficam algumas das melhores formas de reduzir ou eliminar por completo as suas dívidas.

Renegociar as condições do cartão de crédito

O ramo de negócio dos cartões de crédito é bastante competitivo e dinâmico, por isso o seu actual banco não o quer perder, e os concorrentes farão quase tudo para o ter como novo cliente, por isso aproveite esta situação para renegociar os termos do seu contrato.

Analise as condições da concorrência e depois vá ao seu banco actual e coloque as suas exigências, eles irão mexer-se para não o perder.

Convença-os a baixar a taxa de juro, a baixar a sua prestação ou então a amortizar a dívida mais rapidamente com a prestação que já paga actualmente.

Veja como pode utilizar o cartão de crédito em seu benefício.

Método bola de neve

Já aqui foi explicado como funciona este modelo de eliminação da dívida. Em poucos passos, consiste em:

  1. Fazer uma lista de todas as dívidas do cartão de crédito.
  2. Pague todas as dívidas com o menor valor obrigatório, e com todo o dinheiro que sobrar abata a dívida mais baixa.
  3. Quando esta desaparecer, passe para a dívida mais baixa seguinte.

Consolidação dos créditos

Pode combinar todas as prestações dos seus créditos e passar a fazer apenas um pagamento mensal, com uma taxa de juro mais baixa. Ao fazer isso passará a ter mais dinheiro disponível que depois usará para abater a dívida, usando por exemplo o método anterior. Se quiser saber mais, veja como funciona o crédito consolidado.

Controle as Dívidas

É cada vez maior o número de pessoas com mais do que um cartão de crédito e por isso existem cada vez mais opções por parte das instituições financeiras. Porém, as dívidas com os cartões de crédito também têm aumentado bastante porque essas mesmas pessoas não sabem como utilizar os cartões de crédito correctamente. Por isso, precisamos de olhar para a utilização do cartão de créditoe ver como é fácil abusarmos se não tivermos atenção.

O cartão de crédito, conforme o nome indica, é um cartão que nos dá um crédito de curta duração e o dinheiro que ficamos a dever são dívidas dos cartões de crédito à empresa que nos emprestou o dinheiro. A quantidade de crédito a que temos direito depende do nosso crédito no mercado, que sendo um bom crédito podemos pedir mais dinheiro emprestado e sendo um mau crédito não conseguimos pedir dinheiro emprestado, pelo risco que representamos no pagamentos das dívidas.

No final do mês recebemos uma carta do banco com a indicação de quanto dinheiro estamos a dever devido à utilização do cartão de crédito. Todas as compras que efectuar a crédito contribuem para aumentar as nossas dívidas. Temos depois de pagar mensalmente a dívida do cartão de crédito, que pode ser paga na totalidade ou em percentagem do valor, sendo neste último caso cobrados juros sobre o valor em dívida. Quando não conseguimos cumprir as datas limite de pagamento passamos a taxas de juros mais elevadas e outras medidas que nos podem prejudicar, como multas por atrasos de pagamento.

O ideal será pagar a totalidade das dívidas do cartão de crédito em cada mês, porque assim garantimos que não são aplicadas quaisquer taxas de juro. Quando começamos a falhar os pagamentos, as dívidas começam a acumular até um ponto em que se podem tornar insustentáveis. As taxas de juro dos cartões de crédito são das mais elevadas dos produtos financeiros.

Outra coisa que acontece quando não pagamos os juros na totalidade é que no mês seguinte, os juros que acumularam à dívida já contam para calcular os novos juros. Ou seja, cada mês que passa o valor em dívida não pára de crescer.

A pressão criada pela publicidade tem feito com que os cartões de crédito sejam muito populares, mas podem ter efeitos adversos nas nossas finanças e consequentemente nas nossas vidas. Se tiver muita atenção às dívidas que acumula, pode utilizar os cartões de crédito com benefícios para si.

Dicas de Redução Das Dívidas

Se já tem dívidas ou quer saber como se manter afastado das mesmas, aqui ficam algumas informações para lidar correctamente com um cartão de créditoe manter-se afastado dos problemas financeiros que uma má utilização pode provocar.

Para saber como funciona, leia o nosso guia do cartão de crédito, onde poderá comparar o seu perfil com os perfis de utilizadores mais comuns.

Há milhões de pessoas em todo o mundo que têm dívidas enormes nos seus cartões de crédito. O cartão de crédito é muito simples e prático, mas pode ser um perigo se não for utilizado da forma correcta. Para o ajudar, compilámos as regras dos cartões de crédito, que têm todos os tipos e conceitos que precisa de conhecer.

Agora conheça algumas formas de eliminar as dívidas nos cartões de crédito.

Cuidado Com as Comissões

Não deite fora os papéis do contrato que assinou, porque contêm informações muito importantes. Pode não ser a tarefa mais interessante do mundo, mas é muito importante que leia com atenção todos os detalhes (sim, mesmo as letras mais pequenas) e que retire todas as dúvidas com o banco que emitiu o cartão.

São essas notas que trazem as comissões anuais, taxas de juro, comissões de levantamento de dinheiro e outras taxas que possam existir. O conhecimento destas alíneas faz com que possa tomar decisões mais acertadas.

Adiantamento de Dinheiro

O cash advance, ou adiantamento de dinheiro, tem taxas de juro mais elevadas do que as utilizadas para as compras directas com o cartão. Por isso, apenas utilize esta funcionalidade se for necessário.

Além disso, existem normalmente comissões associadas a estes serviços, que têm a ver com os limites que pode levantar com o cartão de crédito.

Estar Sempre Atento ao Mercado

Transferir o crédito de um cartão para outro é uma das formas de poder baixar as dívidas, mas precisa de estar sempre com atenção ao que se vai fazendo no mercado financeiro. Os bancos oferecem taxas de juro mais baixas durante os primeiros meses, o que pode facilitar na altura de decidir se vale a pena transferir o dinheiro.

É preciso, no entanto, ter atenção porque as taxas de juro após este período devem ser mais baixas ou iguais às que já tem.

Pague Mais do Que o Mínimo

Nunca faça apenas os pagamentos mínimos obrigatórios todos os meses, porque irá incorrer em juros durante muito mais tempo. Sempre que possa pague todo o saldo mensal, ou pelo menos pague mais do que o mínimo porque poderá poupar muito dinheiro em juros.

É muito fácil deixar-se enredar nas facilidades de um cartão de crédito, mas depois é muito difícil conseguir sair das dívidas. Não desista e peça ajuda se já está numa situação de endividamento grave. Se quer utilizar os cartões de crédito correctamente, tenha estas dicas em atenção.

About Finanças Pessoais
Aqui vai encontrar as melhores informações sobre Finanças Pessoais. Aprenda a poupar, a ganhar, a investir, a viajar e muito mais...

Leave a comment

Your email address will not be published.

*