Amortizar antecipadamente o crédito à habitação.

Esta é uma questão muitas vezes levantada no orçamento familiar de uma família que consegue poupar dinheiro no final de cada ano.
É uma boa dor de cabeça, ter de decidir se vai:

  • Colocar o dinheiro numa conta poupança
  • Investir
  • Amortizar o empréstimo à habitação

Entre colocar o dinheiro numa poupança ou amortizar o empréstimo, a decisão correcta é sempre amortizar a dívida. Isto porque os produtos financeiros que lhe garantem taxas de juros estáveis, não sobem acima dos 4% ao ano, e ainda tem de pagar imposto sobre os ganhos. Enquanto o crédito à habitação tem taxas anuais superiores a 6%.

Relativamente à opção entre investir e amortizar, as coisas mudam de figura. Se estiver disposto a correr riscos, pode conseguir investir em produtos que lhe rendem 10% ou mais, consistentemente ao longo dos anos, o que compensa em comparação à amortização. Tem é que ter em atenção que também pode perder dinheiro.

Aqui fica um exemplo entre poupar e amortizar, considerando até uma taxa elevada numa conta poupança.

  • Tem 100.000€ de dívida (5,5% ao ano), com 20 anos para acabar o prazo e paga 100€ extra todos os meses. Consegue reduzir o prazo para 16 anos e poupar 14.500€ em juros.
  • Se investir os mesmos 100€ numa conta poupança a 6% (que é praticamente impossível encontrar no mercado) iria ganhar, após impostos a uma taxa elevada, cerca de 7.000€.

Portanto o ganho é de aproximadamente 7.500€, em 20 anos.

Existem ainda dois factores que deve ter atenção:

  • Penalizações de pagamentos antecipados. Tem de analisar o seu contrato e ver quanto é que tem de pagar a mais para amortizar a sua dívida antecipadamente. Como é óbvio, os bancos preferem que mantenha a dívida durante mais tempo, porque assim ganham mais dinheiro em juros.
  • Impostos. Em Portugal existe um valor máximo que paga anualmente em amortizações à habitação, para conseguir recuperar o máximo possível no IRS em benefícios fiscais. Costuma ser entre 25%-30% do que amortizou com um tecto de cerca de 500€. O que significa que, se pagar 2000€ em amortizações, consegue recuperar 500€ no IRS. Tem de fazer algumas contas e analisar se compensa ou não manter alguma dívida para conseguir poupar este valor anualmente.

Para quem já conseguiu constituir um fundo de emergência e não tem mais dívidas excepto a habitação, então o conselho é o de pagar o crédito o mais rápido possível e livrar-se para sempre da hipoteca.

About Finanças Pessoais
Aqui vai encontrar as melhores informações sobre Finanças Pessoais. Aprenda a poupar, a ganhar, a investir, a viajar e muito mais...

Leave a comment

Your email address will not be published.

*