Deixar a obsessão por dinheiro em 2 simples passos

Como deixar a obsessão com dinheiro e em vez disso centrar-se na qualidade de vida?

Essa é uma grande pergunta. Muitos de nós lutam com essa questão toda a nossa vida. Ao longo do tempo, muitos de nós perdem de vista as coisas mais valiosas, e as questões de dinheiro e o desejo de querer sempre mais, impedem-nos de alcançar a qualidade de vida.

O início

Enquanto não projectarmos as nossas vidas em torno desse estilo de vida – e priorizar as coisas que mais queremos – não encontraremos a verdadeira felicidade e satisfação. Todos ouvimos, e alguns de nós acreditam, que o dinheiro não pode comprar felicidade. Ainda que por vezes nos preocupemos com dinheiro, até ao ponto de obsessão. O primeiro passo para ultrapassar esses receios exige reflexão. Temos que fazer um exame de consciência para determinar as nossas crenças acerca do dinheiro, que nos mantêm afastados de viver a vida que desejamos.

Por vezes pensamos que:

  1. Não importa quanto dinheiro temos, sempre queremos mais. Porquê? Porque associamos dinheiro com êxito: o “status” e a capacidade de viver “a boa vida”.
  2. Quanto mais dinheiro queremos, mais necessitamos de trabalhar árduamente. Temos a ideia de que o segredo da vida é trabalhar duro e fazer sacrifícios hoje, para tudo funcionar amanhã.
  3. Para fazer muito dinheiro, temos de acumular conhecimentos, aptidões e experiência. Temos de saber mais do que todos os outros sobre a área profissional que escolhemos.
  4. Quem tem muito dinheiro não pode ser contribuir com algo útil para a sociedade. Eles estão a ser simplesmente capitalistas, que têm de justificar e racionalizar a sua abordagem empresarial e práticas.
  5. Não merecemos prosperar.

Quando pensamos profundamente sobre estas as atitudes e crenças, rapidamente nos apercebemos que estamos sabotando, não só o nosso bem-estar financeiro, mas também o nosso bem-estar geral.

O segundo passo é transformar essas crenças em afirmações positivas. Veja como:

  1. O dinheiro não pode comprar felicidade. Viver uma vida de encontro aos nossos valores, da nossa família, amigos e comunidade, é onde encontramos essas coisas.
  2. Muitas pessoas não trabalham arduamente, mas fazem dinheiro. Dinheiro suficiente para manter os estilos de vida.
  3. Há muitas pessoas que têm a mesma quantidade de conhecimento que nós. Algumas têm mais, mas muitos têm menos porque eles optarampor suprimir informações desnecessárias nas suas vidas, em vez de constantemente tentar acumular e organizá-los.
  4. Muitas pessoas estão, na realidade, contribuindo substancialmente para o mundo através das suas vocações. Os seus objectivos nos negócios e na vida é fazer exatamente isso, não para ganhar dinheiro, para aumentar a riqueza e status, como uma afirmação de sucesso.
  5. Todos somos dignos de ganhar dinheiro através de empreendimentos empresariais. Esta não é, de forma alguma, comprometer princípios. Ambição pessoal não é o inimigo de fortalecer e alavancar o nosso talento criativo.

Uma vez alteradas as velhas crenças, convenções e paradigmas sobre dinheiro podemos encontrar a confiança que precisamos para projectar uma vida que cuide do nosso bem-estar financeiro e global. Você é capaz!

About Finanças Pessoais
Aqui vai encontrar as melhores informações sobre Finanças Pessoais. Aprenda a poupar, a ganhar, a investir, a viajar e muito mais...

Leave a comment

Your email address will not be published.

*